Cotidiano / Emprego & Concurso

MS recebe maior congresso de pesquisadores negros do Brasil

Abertura será realizada na próxima segunda-feira (23)

Midiamax Publicado em 20/01/2017, às 17h40

None
123.png

Abertura será realizada na próxima segunda-feira (23)

A UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) de Dourados, a 235 quilômetros da Capital, recebe, de 23 a 28 deste mês, o 9º Copene (Congresso Brasileiro de Pesquisadores/as Negros/as). Com mais de 200 trabalhos inscritos em 22 GT´s, o evento contará com oficinas, mesas redondas, palestras e cinco grandes conferências com personalidades reconhecidas em nível nacional e internacional pelo pioneirismo no estudo e pesquisa sobre a temática da negritude.

O maior evento nacional da área e realizado em parceria pelo Centro de Estudos, Pesquisa e Extensão em Educação, Gênero, Raça e Etnia (Cepegre) e a Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN).

A abertura será realizada na próxima segunda-feira (23), às 19h, no Teatro Municipal de Dourados – Parque dos Ipês e conta com a presença da professora dra. Nilma Lino Gomes, da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). A ex-ministra discorrerá sobre "Novas Fronteiras da Intolerância Racial: Velhas Práticas de Discriminação e Novos Espaços – Universo Web". 

A palestrante produziu vários livros sobre questão racial e também coordena o Programa Ações Afirmativas na UFMG, membro da equipe do Programa Observatório da Juventude pela mesma universidade. 

Para a coordenadora do Cepegre/UEMS, Maria José Alves de Jesus Cordeiro, o evento demonstra a força da UEMS no cenário dos debates sobre questões étnico-raciais em nível regional e global. "O IX Copene tem como objetivo geral reunir pesquisadores/as negros/as para discutir, apresentar, ampliar e avaliar as ações e estratégias de combate ao racismo, às políticas públicas direcionadas à população negra brasileira e as produções científico-acadêmicas elaboradas nas últimas décadas", informa.  (Com informações assessoria)

Confira demais palestrantes:

Dia 24
Conferencista: Prof. Dr. Kabengele Munanga – USP
Tema: Contribuição da África para Civilização na Obra de Cheikh Diop
Local: Cidade Universitária – 19h

Kabengele Munanga nasceu na República Democrática do Congo, antigo Zaire, em 1942. Foi o primeiro antropólogo de seu país, saindo pela primeira vez para fazer mestrado na Bélgica. Em 1980 muda-se para o Brasil para assumir a cadeira de Antropologia na Universidade do Rio Grande do Norte. Depois de um ano, se fixa em solo paulistano, tomando como sua casa a Universidade de São Paulo. Possui Graduação em Antropologia Cultural pela Université Officielle Du Congo à Lubumbashi (1969) e Doutorado em Ciências Sociais (Antropologia Social) pela USP (1977). Atualmente é Professor Titular desta instituição. Tem experiência na área de Antropologia, com ênfase em Antropologia das Populações Afro-Brasileiras, atuando principalmente nos seguintes temas: racismo, identidade, identidade negra, África e Brasil.

Dia 25
Conferencista: Profa. Dra. Petronilha Beatriz Gonçalves e Silva – UFSCar
Tema: Conhecimento e Reconhecimento: Desafios da Década dos Afrodescendentes na América Latina e Caribe
Local: Cidade Universitária – 19h

Docente no Departamento de Metodologia do Ensino e no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de São Carlos. É pesquisadora do Núcleo de Estudos Afro-brasileiros NEAB/UFSCar e milita em grupos do Movimento Negro. É licenciada em Letras e Francês (1964), possui mestrado em Educação (1979) e é doutora em Ciências Humanas – Educação (1987) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Cursou especialização em Planejamento e Administração da Educação no Instituto Internacional de Planejamento da UNESCO, em Paris (1977). Realizou estágio de Pós-Doutorado em Teoria da Educação, na University of South Africa, em Pretoria, África do Sul (1996), foi professora visitante nesta universidade, assim como na Universidad Autonoma del Estado de Morelo, in Cuernavaca, México (2003).

Dia 26
Conferencista: Prof. Dr. Henrique Cunha – UFC
Tema: A Importância do Pan Africanismo no Pensamento Científico
Local: Cidade Universitária – 16h30

Possui graduação em Engenharia Elétrica pela Universidade de São Paulo (1975), graduação em Sociologia pela Unesp (1979), mestrado em Dea de História – Université de Lorraine (1981) e Doutoramento Em Engenharia Elétrica pelo Instituto Politécnico de Lorraine (1983). Realizou pós- doutoramento no área de Robos, na Universidade Técnica de Berlin (1985). Foi pesquisador Sênior do Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo – IPT (1988-1994).  Atualmente é Professor Titular da Universidade Federal do Ceará. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Tópicos Específicos de Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: etnia negra educação, africanidades e afrodescendência. Atua em Engenharia Elétrica nas áreas de Planejamento Energético, Sistemas de Controle, Eletrônica de Potencia, Comando de maquinas Elétricas.

Conferencista: Profa. Dra Wilma de Nazaré Baía Coelho – UFPA
Tema: Educação e Desigualdades Sociais
Local: Cidade Universitária – 18h30

Professora Associada II da Universidade Federal do Pará (UFPA), atua nos Programas de Pós-Graduação em Educação (PPGED), Programa de Pós-Graduação em Currículo e Gestão da Escola Básica (PPEB) e no programa em Educação em Ciências e Matemáticas (PPGECM). Membro de diversas sociedades científicas. Doutorado em Educação, pela UFRN (2005), Mestrado em Educação, pela UNAMA (2000), Licenciada em Pedagogia, pela UNAMA (1987). Entre funções e cargos relacionados à educação, pesquisa e negritude, Wilma integra a Comissão Técnica Nacional de Diversidade para Assuntos Relacionados à Educação dos Afro-Brasileiros – Ministério da Educação (CADARA – 2015-2017) e o Grupo de pesquisa – Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Formação de professores e Relações Étnico-raciais (GERA\UFPA).

Dia 27
Conferencista: Profa. Dra. Anna Maria Canavarro Benite – UFG/Presidenta da APBN
Tema de Encerramento: Reinventando o Poder: Sobre a Descolonização dos Currículos no Ensino de Ciências/Química
Local: Cidade Universitária – 18h30

O IX Copene será realizado, pela segunda vez, em uma cidade do interior, tendo sido a primeira no ano de 2002, na cidade de São Carlos/SP, quando ocorreu o II COPENE. Também será a segundo ano que o mesmo é realizado na região Centro-Oeste. A primeira foi em 2008, na cidade de Goiânia, o seja, o V Copene. O cronograma completo do IX Copene pode ser acessado no link http://eventos.sistemas.uems.br/pagina/p/ixcopene/programacao. 

Jornal Midiamax