Cotidiano / Emprego & Concurso

Indústria sugere aumento na jornada de trabalho para 80 horas semanais

Presidente da CNI citou como exemplo a França

Midiamax Publicado em 08/07/2016, às 18h40

None
1030008-df_08012012-dsc_3790.jpg

Presidente da CNI citou como exemplo a França

O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, sugeriu hoje (8) ao presidente interino Michel Temer, “mudanças duras” trabalhistas, inclusive o aumento da jornada de trabalho de 44 para 80 horas semanais.

O palpite, segundo Robson, para melhorar a situação do déficit fiscal ocorreu após mais de duas horas de reunião com Temer e com cerca de 100 empresários do Comitê de Líderes da Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI).

Conforme publicação da Agencia Brasil, o presidente da CNI citou como exemplo a França, onde as leis trabalhistas estão sendo discutidas. “Vimos agora o governo francês, sem enviar ao Congresso Nacional, tomar decisões com relação às questões trabalhistas", disse.

O presidente da CNI pontua, que a França perdeu a competitividade de sua indústria com relação aos demais países da Europa. Agora, está revertendo e revendo suas medidas, para criar competitividade.

"No Brasil, temos 44 horas de trabalho semanal. As centrais sindicais tentam passar esse número para 40. A França, que tem 36 passou, para a possibilidade de até 80 horas de trabalho semanal e até 12 horas diárias de trabalho (na verdade, são 60 horas semanais)”, argumentou o empresário.

Jornal Midiamax