Cotidiano / Emprego & Concurso

Aprovados em concurso da Defensoria Pública pedem agilidade em convocação

77 aprovados foram a Assembleia Legislativa

Joaquim Padilha Publicado em 04/08/2016, às 14h49

None
assembleia.jpg

77 aprovados foram a Assembleia Legislativa

Aprovados no dia 10 de maio deste ano, pelo menos 77 concursistas do 17º Concurso Público da Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul foram até a Assembleia Legislativa do Estado pedir aos deputados que agilizem o processo de convocação. Segundo o grupo, existem 92 cargos de defensor vagos em todo o Estado, e 25 comarcas onde não há nenhum representante da classe.

As informações são de Ester Quintanilha Nogueira, que representa o grupo de não-convocados. Eles temem que o quadro de vacâncias no órgão aumente caso os concursados não sejam logo efetivados, pois há uma previsão de que cada município do Estado tenha uma Comarca, aumentando de 54 para 79 o número de unidades da Defensoria.

“A intenção é diminuir a distância entre o judiciário e a população, mas irá ampliar se não formos convocados”, explica Ester. “Pedimos uma intervenção […] para reduzir as desigualdades. Só em 2015 foram mais de 366 mil atendimentos e poderia ser muito mais”, disse a concursista à Agência da Assembleia.

A legislação vigente propõe que nenhuma comarca do Estado fique sem defensores públicos em até oito anos. O deputado estadual Marquinhos Trad, do PMDB, fez um requerimento que deverá ser encaminhado ao governador do Estado, solicitando a imediata convocação dos aprovados.

(Sob supervisão de Evelin Araujo)

Jornal Midiamax