Cotidiano / Emprego & Concurso

Governo garante que destruiu 11,2 mil cadernos de provas do concurso da Sefaz

As provas, comprometidas, haviam sido elaboradas por grupo que tem membros com parentes inscritos na seleção para vagas de altos salários no Governo Estadual de MS.

Arquivo Publicado em 24/02/2014, às 11h32

None
1606740190.jpg

As provas, comprometidas, haviam sido elaboradas por grupo que tem membros com parentes inscritos na seleção para vagas de altos salários no Governo Estadual de MS.

O governo do Estado de Mato Grosso do Sul, através da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) e Secretaria de Estado de Administração (SAD) publicou nesta segunda-feira (24) o edital n° 13/2014 que afirma que os 11.200 cadernos de provas das etapas 1 e 2 foram incinerados.

As provas eram para fiscais de renda, que aconteceriam no último domingo (23). As avaliações foram incineradas na sexta-feira (21), segundo o edital e o registro feito na ata de incineração de material e no auto de inutilização.

Assinam pelo edital Thie Higuchi Viegas dos Santos e Jader Rieffel Julianelli Afonso. O governo reabrou as inscrições para as provas e anunciou que deve contratar empresa para realizar o concurso para preencher as 20 vagas de fiscais e 40 de agentes tributários, com salários que variam entre R$ 6.661,57 e R$ 10.883,32.

Nova data para prova ainda não foi marcada.

Jornal Midiamax