Cotidiano / Emprego & Concurso

Após cancelar concurso suspeito da Sefaz, governo avisa por email que marcará nova data

Apesar da suspensão, o governo ainda não detalhou sobre as novas provas como, por exemplo, se vai licitar uma empresa terceirizada para a elaboração ou se vai apenas montar uma nova equipe para a produção do novo certame.

Arquivo Publicado em 19/02/2014, às 20h12

None
2032575728.jpg

Apesar da suspensão, o governo ainda não detalhou sobre as novas provas como, por exemplo, se vai licitar uma empresa terceirizada para a elaboração ou se vai apenas montar uma nova equipe para a produção do novo certame.

Nesta Quarta-feira (19) o governo do Estado enviou um email para todos os candidatos inscritos no concurso para a Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz-MS) comunicando a suspensão do certame, dicidida ontem (19), após o Midiamax denunciar parentesco entre um elaborador da prova e uma inscrita. São mais de 12 mil inscrições.

Apesar da suspensão, o governo deixou claro no comunicado aos inscritos que uma nova data, local e horário para a realização da Prova Escrita Objetiva, Etapas 1 e 2 para os cargos de fiscal de rendas e agente tributário será comunicada em breve pelo site oficial do Estado e Diário Oficial.

As provas seriam realizadas nos dias 23 de fevereiro e 9 de março, respectivamente. Porém, segundo apurou o Midiamax, o elaborador da prova e ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em MS, Leonardo Avelino Duarte é primo da candidata Larrissa Mamede Duarte, fato que impulsionou Leonardo a pedir ao governador André Puccinelli (PMDB) a sua exclusão da equipe elaboradora da prova e acabou por ser o estopim para a suspensão do concurso pelo governador, minutos depois.

O governo ainda não divulgou novas informações sobre o concurso, como se uma nova banca elaboradora será montada ou se uma empresa será licitada para a produção do novo processo seletivo.

Jornal Midiamax