Cotidiano / Emprego & Concurso

Ladarense vence concurso estadual sobre Língua Portuguesa

Ariélio Quirino Pessoa Júnior, estudante do 3º ano do Ensino Médio da Escola Estadual 2 de Setembro, em Ladário, é o primeiro campeão do Concurso Ortografando com PJF (Programa Jovem do Futuro). O jovem ladarense, de 17 anos de idade, passou por cinco fases da disputa que envolveu estudantes do Ensino Médio de todas as […]

Arquivo Publicado em 26/12/2012, às 11h19

None
36864980.bmp

Ariélio Quirino Pessoa Júnior, estudante do 3º ano do Ensino Médio da Escola Estadual 2 de Setembro, em Ladário, é o primeiro campeão do Concurso Ortografando com PJF (Programa Jovem do Futuro). O jovem ladarense, de 17 anos de idade, passou por cinco fases da disputa que envolveu estudantes do Ensino Médio de todas as escolas estaduais de Mato Grosso do Sul.


O concurso, que ocorre nos moldes do programa televisivo “Soletrando”, tem segundo a Secretaria Estadual de Ensino, a proposta de “despertar o interesse pela Língua Portuguesa e aumentar o vocabulário dos estudantes, dinamizando e apropriando-se do processo de leitura e escrita de acordo com as atuais regras ortográficas da Língua Portuguesa”.


As etapas semifinal e final aconteceram no último dia 14, em Campo Grande, onde se reuniram representantes das cidades de Anastácio, Aquidauana, Bandeirantes, Caarapó, Camapuã, Deodápolis, Dois Irmãos do Buriti, Dourados, Jaraguari, Ladário, Miranda, Nova Alvorada do Sul, Ribas do Rio Pardo, Rio Brilhante, Rio Negro, São Gabriel do Oeste, Sidrolândia e Terenos.


“Aceitei o proposta, passei na primeira etapa e não sabia o tamanho do desafio que tinha pela frente; fui vencendo e vencendo e, quando venci a etapa regional, quando cheguei em Campo Grande, fiquei nervoso porque ali estavam os melhores de todo o Estado”, contou o campeão ao Diário.


Ariélio foi para a final com Paulo Garcia, da Escola Estadual Scila Médici, de Deodápolis, e venceu o adversário, trazendo o título inédito para a cidade pantaneira. “Pra minha surpresa, eles erraram, eu acertei e acabei ganhando o concurso. Na hora que eu ganhei, eu estava muito feliz e a primeira coisa que fiz foi ligar para minha mãe e dizer que havia vencido”, comentou o jovem que aproveitou para contar como foi sua preparação para o concurso.


“Fui estudar o dicionário, pesquisei algumas dicas na internet sobre erros comuns de ortografia. Foram várias consultas que até perco a conta”, diz o jovem que encarou a disputa tendo que mostrar habilidades com a nova ortografia da Língua Portuguesa.


“Essa nova ortografia é praticamente um bicho de sete cabeças, a maioria tem problemas, coisa de ch com x, palavras com começam com h também são bem difíceis, mas consegui passar por isso até porque Português pra mim nunca foi um problema tão grande”, contou.


Apesar da ótima relação com a Língua Portuguesa, o jovem revela que está traçando seu futuro numa carreira cuja relação com a disciplina não é tão estreita. “O meu forte mesmo é computação, sem esquecer da bateria (instrumento musical). Estou pretendendo com a nota do ENEM, que ainda vai sair, fazer faculdade de análise de sistemas”, disse. Bem articulado, Ariélio garante que essa característica foi conquistada com o estudo da Língua que o seguirá mesmo numa área de formação acadêmica diferente.


Dedicação e exemplo


Sobre aquilo que o levou ao título inédito, ele diz que foi algo que precisa estar presente na vida de toda pessoa que deseja vencer na vida. “É pura dedicação porque não tem vitória sem esforço. Se a pessoa não correr atrás, não estudar não tem porque ela se questionar porque não conseguiu. Tem que estudar, estudar. Eu sou a prova disso: todo estudo tem uma recompensa. Os prêmios estão comigo porque me preparei bem. Não tem vitória sem luta”, ensinou o jovem.


Gisele de Castro Ramalho, coordenadora de Língua Portuguesa da Escola Estadual 2 de Setembro, cuja diretora é Marta Cavalcante dos Santos, comentou que a vitória de Ariélio estimulou toda a comunidade escolar na aprendizagem da Língua Portuguesa.


“A cada fase que o aluno ia passando a gente comunicava pelo mural e a comunidade ia vibrando e mostrando mais interesse pela disciplina”, contou a professora que afirmou que a escola tem um desafio maior em 2013. “Permanecer com esse título será um dos nossos objetivos, trabalhar desde o início do ano para mantê-lo em Ladário”, falou a professora.


Ariélio foi o campeão e como prêmio recebeu um netbook, troféu e certificado. Os segundo e terceiro colocados receberam tablets e as escolas dos três foram premiadas com troféus e câmeras fotográficas.

Jornal Midiamax