Cotidiano / Emprego & Concurso

Aluna que deu à luz durante Enem fará nova prova e terá companhia do bebê

A jovem acredita que o fato de ser mãe dobrou suas responsabilidades, e isso fortaleceu o sonho de ser veterinária

Arquivo Publicado em 04/12/2012, às 17h45

None
1464556350.jpg

A jovem acredita que o fato de ser mãe dobrou suas responsabilidades, e isso fortaleceu o sonho de ser veterinária

A estudante Pâmela de Oliveira Lescano, de 18 anos, que teve seu filho no banheiro da escola onde realizaria o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), se diz preparada para fazer uma nova prova, na tarde desta quarta-feira (5), na Escola Estadual de 1º Grau Olinda Brito de Souza, em Sidrolândia (MS).

O bebê, que virou símbolo do Enem, e a mãe da jovem estarão presentes na prova de amanhã. “Ele só mama, tenho que levá-lo. Por isso minha mãe vai comigo, para poder cuidar dele. Assim, farei a prova e vai dar tudo certo, porque ele é tranqüilo”, disse a estudante.

Um mês depois de dar à luz, Pâmela contou que fará apenas a segunda prova, que havia perdido. A data do exame ficou definida porque coincide com os dias (4 e 5) aplicados nos presídios e unidades socioeducativas no País. Ela recebeu a notícia de que poderia fazer o Enem com uma ligação do próprio ministro da Educação, Aloizio Mercadante.

Apesar da ansiedade, Pâmela acredita que está preparada porque conseguiu estudar nos intervalos em que se dedicava aos cuidados com o filho, que se chama Everton. “Consegui estudar. Meu filho não dá trabalho. Enquanto ele dormia, eu estudava. Depois dava mamá e estudava de novo. Ele não me atrapalha em nada. Estou curtindo muito com o meu filho. Todos estamos felizes”, contou.

A estudante mora em uma residência que tem um banheiro, sala e cozinha juntas e dois quartos, que fica num assentamento na área rural de Sidrolândia. No decorrer da semana, ela divide a casa com o filho, a mãe e a irmã de seis anos. Já nos finais de semana, sempre há mais familiares e o padrasto.

Ela acredita que o fato de ser mãe dobrou suas responsabilidades, e isso fortaleceu o sonho de se formar. “Não tenho condições de pagar uma faculdade particular. No começo, estava na dúvida entre jornalismo e medicina veterinária. Mas agora, tenho certeza que quero ser veterinária. O Enem pode me ajudar a realizar este sonho de conquistar uma faculdade e poder ajudar meu filho e minha mãe”.

Caso

O caso ganhou destaque nacional, já que Pâmela Oliveira Lescano teve o bebê no dia 4 de novembro (domingo), no banheiro da escola Estadual Catarina de Abreu em Sidrolândia, quando faria a prova do Enem. Ela contou que não sabia que estava grávida.

Jornal Midiamax