A construção de uma fábrica de celulose da empresa Arauco em Inocência, a 330 km de Campo Grande, deve custar US$ 3 bilhões e gerar mais de 12 mil novos postos de trabalhos durante o pico das obras, na cidade com atuais sete mil habitantes. 

As obras para a nova indústria devem começar em junho de 2024. A previsão é que a fábrica comece a funcionar em 2028, gerando 250 empregos diretos e 300 indiretos.

De acordo com o Governo de Mato Grosso do Sul, a população de Inocência deve crescer 170% nos próximos anos. 

A empresa chilena irá investir bilhões de dólares na construção de uma indústria de 3.500 hectares na MS-377, a 50 quilômetros do centro de Inocência, rumo a Água Clara, ao lado do Rio Sucuriú.

O Governo do Estado irá investir em infraestrutura para receber o novo empreendimento, de acordo com as medidas previstas no Plano Estratégico de Organização de Territorial (PEOT) do município.

Na última segunda-feira (10), participaram de uma reunião na Câmara Municipal de Inocência representantes do governo estadual, municipal e da empresa chilena para discutir os projetos. 

Está prevista a construção de um acesso rodoviário à fábrica, pela MS-377; a instalação de terceira faixa em pontos estratégicos da mesma rodovia; a pavimentação de 38 quilômetros da MS-316, entre Inocência e Paraíso das Águas; a implantação de um aeroporto na cidade; e a construção de moradias, entre outras obras.

A Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) lançou licitação em março para o projeto executivo da pavimentação da MS-316. 

A Seilog (Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística) se prepara para lançar a licitação do projeto executivo de construção do aeroporto.