Os pecuaristas de Mato Grosso do Sul devem se atentar às mudanças no novo calendário oficial de vacinação contra aftosa. Com as mudanças, bovinos e bubalinos devem ser vacinados com até 24 meses de idade na primeira etapa (em maio) e, todo o rebanho bovino e bubalino, de mamando a caducando, na segunda etapa (em novembro).

O diretor-presidente da Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal), Daniel Ingold, explicou que a decisão atende determinação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e foi definida somente para os Estados que compõem o Bloco IV dentro do PE-PNEFA (Plano Estratégico do Programa Nacional de Vigilância da Febre Aftosa).

A portaria ainda determina que os estabelecimentos rurais com saldo de rebanho bovino e/ou bubalino — levando-se em consideração a região sanitária de localização — deverão seguir o calendário de vacinação contra a Febre Aftosa para cada região sanitária, que hoje são duas: Planalto e Pantanal.