Destaque na produção de carnes e grãos, MS importa 85% das hortaliças vendidas no Ceasa

Bom desempenho do Estado não se repete quando o assunto é frutas, legumes e verduras
| 01/08/2022
- 11:13
Destaque na produção de carnes e grãos, MS importa 85% das hortaliças vendidas no Ceasa
Ceasa de Campo Grande. (Foto: Arquivo)

Destaque na produção de carnes, e cana-de-açúcar, não tem a mesma força no campo dos hortifrútis e, segundo estudo feito pela Famasul, o Estado importa mais de 85% dos produtos comercializados pela Ceasa-MS (Central de Abastecimento de Mato Grosso do Sul).

"A produção de hortifrútis no Estado é ainda pequena. Porém, há um potencial para expansão da fruticultura e olericultura, visto que existe demanda e boa rentabilidade da atividade, mesmo em pequenas áreas”, explica a analista técnica do Sistema Famasul, Laura Cortez.

Na Ceasa as maiores comercializações em volume são de banana, tomate, batata, laranja, melancia e cebola. Os produtos vêm principalmente dos estados de São Paulo, Paraná e Minas Gerais.

Apesar da produção ainda em expansão, dados comprovam que é grande o consumo de frutas e hortaliças no Estado. Dados da Pesquisa de Orçamentos Familiares do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) revelam que, entre 2017 e 218 o sul-mato-grossense ficou em 12° lugar no ranking nacional, com consumo médio de 28,7 kg de hortaliças e 26,4 kg frutas em um ano.

Em 2020, Mato Grosso do Sul teve aproximadamente 44 mil hectares de área colhida em hortifrúti. A mandioca lidera a produção, com mais de 39,9 mil hectares. Em segundo lugar aparece a melancia, com 1,2 mil hectares,  a banana com 1,2 mil e a laranja com mais de mil hectares.

Veja também

Das 189.220 famílias endividadas em julho, 27,4% têm contas em atraso e 11,5% não terão condições de pagar o que devem

Últimas notícias