A 6 dias do prazo, MS recebe 77% das declarações de imposto de renda

O prazo final para a entrega do imposto de renda é dia 31 de maio
| 25/05/2022
- 14:06
imposto de renda receita federal
(Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

A Receita Federal divulgou os novos números de declarações do IRPF 2022 ( da Pessoa Física) dos contribuintes do estado de Mato Grosso do Sul. De acordo com os dados, 77% dos impostos de renda foram entregues até a última quarta-feira (25) às 11h. A expectativa é receber 478.548 declarações ao todo, o que indica que o Estado ainda deve receber 111.821 impostos de renda.

A nível nacional, os números apontam que 26.680.982 declarações já foram enviadas. O esperado é receber 34.100.000 ao total. Ainda conforme a Receita, o estado do Distrito Federal recebeu 74% dos impostos de renda e Goiânia recebeu 79%. Com o melhor índice de entregas até o momento, Mato Grosso já obteve 82% das entregas de imposto e 78%.

irpf 2 - A 6 dias do prazo, MS recebe 77% das declarações de imposto de renda
Foto: Reprodução

Prazo final

Vale lembrar que as entregas das declarações de imposto de renda devem ser feitas até dia 31 de maio. Declarações feitas após o prazo geram multa, que corresponde a 1% ao mês sobre o imposto devido, o limite é de 20% do valor do imposto de renda. O valor mínimo da multa é de R$ 165,74. A multa é gerada no momento da entrega da declaração e a notificação de lançamento fica junto com o recibo de entrega. O prazo para pagamento da multa é de 30 dias. Após este prazo, começam a correr juros de mora (taxa Selic). 

Restituições

As restituições do Imposto de Renda seguem o cronograma já estabelecido com o primeiro lote previsto para 31 de maio. Os segundo e terceiro lotes nos dias 30 de junho e de julho. O quarto lote de restituições está previsto para 31 de agosto; já o quinto, para 30 de setembro.

O recebimento da restituição respeita uma ordem de prioridade, que é:

  1. Idosos, com prioridade dentre esses para os maiores de 80 anos; 
  2. Contribuintes com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave; 
  3. Contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério; 
  4. Demais contribuintes. 

Veja também

Custos com a tonelada saltaram de R$ 1.800 para R$ 5.400 em apenas quatro meses, onerando a vida dos produtores rurais

Últimas notícias