Cotidiano / Economia

Sul-mato-grossense leva o 3° menor tempo para se deslocar até o trabalho, diz pesquisa do IBGE

Em Campo Grande, os moradores levam o 7° menor tempo entre as capitais para se deslocarem ao trabalho

Mariane Chianezi Publicado em 13/05/2021, às 15h11

None
De arquivo, Midiamax

Os moradores de Mato Grosso do Sul levam o 3° menor tempo para chegar até o trabalho, cerca de 4,5 horas, ida e volta, indicou a PNS 2019 (Pesquisa Nacional de Saúde) do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Em MS, a pesquisa mostrou que 81,8% (1,12 milhão) das pessoas ocupadas de 15 ou mais anos disseram que se deslocavam para o trabalho. O valor é o terceiro menor entre os estados do país, ficando acima de Rondônia (78,3%) e Ceará (81,3%). O maior valor foi registrado no Espirito Santo (90,1%).

O IBGE pesquisou o número de horas de deslocamento entre o domicílio e o trabalho, considerando ida e volta. Entre as capitais, a média de tempo de deslocamento para o trabalho (ida e volta), foi registrada em 6,4h por semana.

Em Campo Grande, a média ficou em 4,5h. Para homens o valor era menor (4,2h) do que o registrado para as mulheres (4,8h). A Capital ficou na 7° posição de menor tempo em deslocamento. Boa Vista registra o menor (3,6h), ficando São Paulo com a maior (7,8h) seguida do RJ (7,4h).

Dentre os sul-mato-grossenses que se deslocavam para o trabalho, 38,9% alegaram que demoravam menos de 30min por dia em seus deslocamentos. Os que passavam de 30min a 1h em seu descolamento eram 30,5%. 19,6% alegaram levar de 1h a 2h por dia e 11% afirmaram que passavam amis de 2h em deslocamento.

Também foi investigado o percentual de pessoas que trabalhavam no período noturno (20h às 5h). Em MS, 16% (219,4 mil) das pessoas ocupadas de 15 anos ou mais trabalhavam em período noturno com frequência. O número coloca MS na segunda posição entre os estados, atrás do Rio de Janeiro (16,6%), tendo o menor valor sido registrado no Acre (5,8%).

Jornal Midiamax