Está na lista? Governo libera auxílio emergencial a 22 mil pessoas; confira se tem direito

O governo federal liberou o pagamento do auxílio emergencial a 22.233 pessoas nesta quarta-feira (10). No total, serão liberados R$ 20,95 milhões a esses beneficiários. Assim, esses beneficiários receberão de uma só vez todas as parcelas as quais tiverem direito. Os recursos estarão disponíveis tanto para movimentação no aplicativo Caixa Tem quanto para saques e […]
| 10/02/2021
- 11:58
Está na lista? Governo libera auxílio emergencial a 22 mil pessoas; confira se tem direito
Auxílio emergencial (Foto: Ilustrativa) - Auxílio emergencial (Foto: Ilustrativa)

O liberou o pagamento do auxílio emergencial a 22.233 pessoas nesta quarta-feira (10). No total, serão liberados R$ 20,95 milhões a esses beneficiários.

Assim, esses beneficiários receberão de uma só vez todas as parcelas as quais tiverem direito. Os recursos estarão disponíveis tanto para movimentação no aplicativo Tem quanto para saques e transferências.

Para consultar se tem direito ao benefício, basta acessar o aplicativo do auxílio emergencial ou o site: auxilio.caixa.gov.br.

São 4 os grupos que receberão o benefício:

  • 12 mil pessoas receberão as parcelas de 1 a 5: beneficiários que tiveram o pagamento reavaliado após reavaliações de cadastros e atualizações de dados governamentais;
  • 9,4 mil pessoas receberão as parcelas de 6 a 9: beneficiários que ainda não haviam recebido a extensão e passaram por reavaliação;
  • 371 pessoas receberão parcelas de 7 a 9: beneficiários que tiveram o pagamento da extensão do auxílio reavaliado;
  • 561 pessoas receberão parcelas de 6 a 9: beneficiários que fizeram o procedimento de contestação

Como deve funcionar o novo auxílio

O pagamento de um novo auxílio emergencial já é dado como quase certo pelo governo federal. Porém, em modelo diferente do que foi aplicado no ano passado. Desta vez, a equipe econômica do presidente Jair Bolsonaro quer um programa com três parcelas de R$ 200 que deverá atender trabalhadores informais não atendidos pelo Bolsa Família.

Assim, caso seja confirmada a proposta – que ainda tramita e pode ser aprovada nesta semana no Congresso, Mato Grosso do Sul tem cerca de 172 mil trabalhadores nesta situação inscritos no CadÚnico, que é o cadastro das famílias de baixa renda que ganham até meio salário mínimo por pessoa ou que ganham até 3 salários mínimos de renda mensal ​total. Em todo o país, a estimativa do ministro da economia, Paulo Guedes, é que 32 milhões de brasileiros sejam beneficiados.

A proposta será chamada de BIP (Bônus de Inclusão Produtiva) e, para receber o auxílio, a pessoa terá que realizar um curso de qualificação profissional, conforme adiantado pelo jornal Folha de S. Paulo.

Esse novo plano deve prever que o benefício esteja associado à Carteira Verde e Amarela, proposta do governo para reduzir encargos trabalhistas e estimular a formalização de pessoas de baixa renda.

Veja também

Cargas não chegam aos destinatários e situação está causando perdas ao setor de transportes

Últimas notícias