Cotidiano / Economia

Confira quem pode receber o PIS-PASEP de até R$ 2,4 mil em janeiro de 2022

Abono salarial será pago a trabalhadores que têm direito ao benefício

Gabriel Maymone Publicado em 29/12/2021, às 09h02

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - Divulgação

Os trabalhadores brasileiros com carteira assinada estão com dois saques do PIS-PASEP em aberto. Isso porque o pagamento referente ao ano-base de 2020 ainda não foi realizado e, em 2022, poderá ocorrer pagamento duplo, com valor máximo de R$ 2,4 mil.

Ainda não está definido como será feito o pagamento do abono salarial no ano que vem e nem se o abono referente ao ano de 2021 será realizado. Contudo, o governo ainda não divulgou como vai proceder, nem mesmo o calendário de pagamento. Há possibilidade de que os pagamentos sejam conforme o mês de nascimento do trabalhador, uma vez que o prazo inicia em janeiro e vai até o 1º semestre de 2023.

Para funcionários de empresas privadas, o PIS é pago pela Caixa Econômica Federal. Já para o funcionalismo público, o Banco do Brasil é o responsável pelos pagamentos do PASEP.

Têm direito ao abono salarial cerca de 23 milhões de trabalhadores.

Quem tem direito ao PIS-PASEP?

Em suma, para ter acesso ao pagamento do abono salarial do PIS-Pasep, o cidadão precisa se encaixar nos seguintes requisitos:

  • Ter trabalhado com carteira assinada por pelo menos 30 dias no ano-base;
  • Além disso, o trabalhador pode ter recebido mensalmente, no máximo, dois salários mínimos, em média;
  • Paralelo a isso, o cidadão precisa estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos 5 anos;
  • Por fim, a empresa onde o trabalhador atua precisa informar os dados corretamente ao governo.

Quanto vou receber de PIS-PASEP?

Vale lembrar que o abono é proporcional à quantidade de meses trabalhados, veja:

  • Quem trabalhou um mês deve receber — R$ 100
  • Quem trabalhou dois meses deve receber — R$ 200
  • Quem trabalhou três meses deve receber — R$ 300
  • Quem trabalhou quatro meses deve receber — R$ 400
  • Quem trabalhou cinco meses deve receber — R$ 500
  • Quem trabalhou seis meses deve receber — R$ 600
  • Quem trabalhou sete meses deve receber — R$ 700
  • Quem trabalhou oito meses deve receber — R$ 800
  • Quem trabalhou nove meses deve receber — R$ 900
  • Quem trabalhou dez meses deve receber — R$ 1.000
  • Quem trabalhou onze meses deve receber — R$ 1.100
  • Quem trabalhou doze meses deve receber — R$ 1.200

O mesmo vale para o ano-base 2021. Neste caso, deve-se somar os valores dos dois anos para saber o total a que tem direito.

Jornal Midiamax