Cotidiano / Economia

Cesta básica em Dourados tem alta de 2,91% em maio, aponta UFGD

Conjunto de 13 produtos consome mais de 50% do salário mínimo

Adriel Mattos Publicado em 13/06/2021, às 19h15

Batata foi o alimento que teve maior alta
Batata foi o alimento que teve maior alta - Foto: Marcos Santos/USP Imagens

A cesta básica em Dourados apresentou alta de 2,91% em maio, segundo pesquisa da UFGD (Universidade Federal de Grande Dourados). Dos 13 produtos, apenas um apresentou queda no preço.

O conjunto custou R$ 559,02, o que equivale a 50,82% do salário mínimo de R$ 1,1 mil. Os produtos que compõem a cesta básica, conforme o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) são açúcar, arroz, banana, batata, café, carne, farinha de trigo, feijão, leite, margarina, óleo de soja, pão francês e tomate.

A batata teve o maior aumento, chegando a 13,40%, tendo apresentado aumento também em abril. Os outros produtos que aumentaram de preço foram: tomate, com 11,10%; farinha de trigo, com 7,06%; açúcar, com 6,30% ; café, com 6,24%; pão francês, com 3,93%; manteiga, com 3,71%; feijão, com 2,49%; carne, com 2,07%; óleo de soja, com 1,23%; leite, com 1,03% e, com uma pequena elevação, arroz, em 0,49%. Desde que a equipe da UFGD começou a fazer esse levantamento, em 2011, nunca foi registrado situação similar, de elevação de preços de 12 dos 13 produtos que compõem a cesta básica. O único produto que apresentou queda foi a banana, com valor 9,79% mais em conta.

A diferença entre o supermercado que praticou o preço mais elevado da cidade, de R$ 594,13, e o menor, com R$ 511,18, é de R$ 82,95, ou seja, 16,23%. A UFGD recomenda que o consumidor verifique os levantamentos realizados pelo Procon (Programa Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor), disponibilizados no site.

Jornal Midiamax