Cotidiano / Economia

Auxílio emergencial: trabalhadores nascidos em julho e grupo do Bolsa Família recebem nesta terça

Confira o calendário completo

Gabriel Maymone Publicado em 20/04/2021, às 07h07

Auxílio emergencial será pago até junho
Auxílio emergencial será pago até junho - Divulgação

A Caixa Econômica Federal realiza nesta terça-feira (20) o pagamento do novo auxílio emergencial 2021 aos trabalhadores nascidos em julho. Também têm direito ao benefício os inscritos no Bolsa Família com NIS (Número de Inscrição Social) terminado em 3. 

Esses grupos recebem a 1ª parcela, que pode ser de R$ 150, R$ 250 ou R$ 375, dependendo da composição familiar.

Ao primeiro grupo, saques só serão permitidos em outra data, conforme estabelecido pelo calendário oficial. Assim, num primeiro momento, os recursos poderão ser movimentados apenas pelo aplicativo Caixa Tem. Serão permitidos pagamentos de boletos e compras no comércio pelo cartão virtual.

Já os integrantes do Bolsa Família recebem o benefício da mesma forma que o programa de renda. Mas, os inscritos terão direito apenas ao que for de maior valor, sem poder acumular as duas rendas.

Este primeiro cronograma é para os trabalhadores que se cadastraram via aplicativo e aos que fazem parte do CadÚnico e atendem aos critérios de seleção do programa. Confira os calendários:

Veja o calendário do auxílio emergencial 2021:

Auxílio emergencial: Caixa divulga calendário com pagamentos de abril; confira

Já para os integrantes do Bolsa Família, o governo disponibilizou outro calendário. Para este grupo, os pagamentos começam apenas no dia 16 de abril, para o NIS final 1. Até final do mês todos receberão a ajuda federal. O pagamento será como no ano anterior: o beneficiário do Bolsa Família irá receber o que for de maior valor.

Veja o calendário do auxílio emergencial do Bolsa Família:

Auxílio emergencial: Caixa divulga calendário com pagamentos de abril; confira

Conforme o ministro da Economia, Paulo Guedes, 45,6 milhões de famílias devem ser beneficiadas pelo novo auxílio emergencial. O novo auxílio emergencial será pago ao longo de quatro meses, de abril a julho. Nesse período, o governo ainda pode avançar com a vacinação contra a covid-19 dos trabalhadores informais, segundo o ministro da Economia, Paulo Guedes, para que, passado o período de pagamento do auxílio, esses brasileiros possam retomar suas atividades de forma segura, imunizados do novo coronavírus.

Jornal Midiamax