Cotidiano / Economia

Sem reforma, não há o que partilhar, diz Azambuja durante evento

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) participará de reunião com os presidentes do Senado e da Câmara para discutir medidas de superação na crise da União, Estado e municípios. Uma das soluções, conforme Azambuja, seria a divisão do valor arrecadado pelo governo federal com a cessão onerosa do novo leilão dos poços de petróleo. A reunião […]

Mariane Chianezi Publicado em 04/05/2019, às 15h26

Foto: Leonardo de França/Jornal Midiamax
Foto: Leonardo de França/Jornal Midiamax - Foto: Leonardo de França/Jornal Midiamax

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) participará de reunião com os presidentes do Senado e da Câmara para discutir medidas de superação na crise da União, Estado e municípios. Uma das soluções, conforme Azambuja, seria a divisão do valor arrecadado pelo governo federal com a cessão onerosa do novo leilão dos poços de petróleo.

A reunião com o ministro da economia, Paulo Guedes, também terá outras 5 pautas para serem discutidas envolvendo a crise financeira no poder executivo e acontecerá na terça-feira (7). “A gente entende que o Brasil passa por um sério problema fiscal, se você olhar o aumento do desemprego, a baixa arrecadação federal e estaduais, mostra um momento difícil para a União, estado e municípios”, pontuou Azambuja.

Confiante nas propostas de reformas do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL), Reinaldo Azambuja afirma que poderá ‘dar um animo’ na economia e só assim, o governo poderá fazer partilhas. “No jeito que está hoje está muito difícil partilhar alguma coisa pelo tamanho do déficit que está tendo”, finalizou.

Jornal Midiamax