Greve dos caminhoneiros paralisa 80% das indústrias de MS

Paralisação dos caminhoneiros atingem indústrias de todo o Estado, afirma federação das indústrias do Estado
| 24/05/2018
- 18:50
Greve dos caminhoneiros paralisa 80% das indústrias de MS

O 4º dia dos protestos dos caminhoneiros registrados em 25 estados do Brasil traz impactos nas indústrias de Mato Grosso do Sul. De acordo com a Fiems (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul), 80% das indústrias do Estado estão paralisadas.

Sérgio Longen, presidente da federação, afirmou nesta quinta-feira (24) que seguimentos importantes do Estado estão comprometidos pela greve. Setor leiteiro, de aves e suínos enfrentam problemas.

“Várias empresas estão parando, o produtor tira o leite e joga fora, as aves e os suínos não recebem ração. É uma greve que o Brasil jamais enfrentou”, afirmou Longen.

A Fiems afirma, ainda, que a paralisação é legítima porque a Petrobras impôs reajuste no preço dos combustíveis conforme as condições da economia e não esperava essa reação. “Nós precisamos avaliar o modelo da greve, a reivindicação é justa? Entendo que sim, mas não podemos comprometer outros setores”, conclui.

Confira os pontos de bloqueio nas estradas federais em MS:

Campo Grande: BR-163, km 462; BR-163, km 477; BR-163, km 491; BR-262, km 324.

Dourados: BR-163, km 266 e BR-163, km 256.

Paranaíba: BR-158, km 96; BR-158, km 94; BR-158, km 93 e BR-158, km 91.

São Gabriel do Oeste: BR-163, km 614 e BR-163, km 618.

Maracaju: BR-267, km 364.

Eldorado: BR-163, km 39.

Naviraí: BR-163, km 117.

Caarapó: BR-163, km 206.

Ponta Porã: BR-463, km 548.

Nova Alvorada do Sul: BR-267, km 246.

Rio Brilhante: BR-163, km 324.

Terenos: BR-262, km 383.

Bandeirantes: BR-163, km 548.

Rio Verde de Mato Grosso: BR-163, km 679.

Cassilândia: BR-158, km 5.

Chapadão do Sul: BR-060, km 11.

Sidrolândia: BR-060, km 431.

Três Lagoas: BR-262, km 5.

Brasilândia: BR-158, km 329.

Bataguassu: BR-267, km 38.

Paraíso das Águas: BR-060, km 62.

Camapuã: BR-060, km 204.

 

Veja também

Ainda sob influência do mercado norte-americano, o dólar fechou estável, após superar os R$ 5,20...

Últimas notícias