Cotidiano / Economia

Renegociação de dívidas judicializadas tem mais de mil atendimentos por dia

'Fique Legal' vai até a próxima sexta-feira (16)

Jessica Benitez Publicado em 13/12/2017, às 14h49

None

‘Fique Legal’ vai até a próxima sexta-feira (16)

No terceiro dia de negociação de dívidas judicializadas com a Prefeitura, o movimento segue grande no Albano Franco, local em que a estrutura foi montada para atender a população. Ativo desde segunda-feira (11), o programa ‘Fique Legal’ atende de 1.000 a 1.500 pessoas por dia e, segundo o procurador do Município, Denir Nantes, mais de 40% dos casos estão sendo resolvidos.

A abertura para acordos vai até sexta-feira (16) e, antes do início das negociações, todos os contribuintes em débito com o Município e que estão com as dívidas judicializadas, receberam carta do TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) informando sobre a oportunidade de quitação com até 100% de desconto nos juros e multa.

O atendimento ocorre das 8h às 18h sem interrupção e não deve ser prorrogado. “Já tivemos o Refis em outubro e novembro e agora este para questões que estão na Justiça”, disse Nantes. “Acho que vamos atender mais pessoas ainda nos últimos dias”, completou. A equipe formada por cinco juízes, 50 conciliadores e 60 atendentes da Prefeitura será mantida completa para dar agilidade ao processo de negociação.

Renegociação de dívidas judicializadas tem mais de mil atendimentos por dia

Nantes explicou que grande parte das mais de 140 mil ações corresponde a dívidas pequenas que giram em torno de R$ 2 mil. Geralmente têm origem da inadimplência com o IPTU. “Então está fácil de resolver, agora é a hora”, avaliou. A opinião, porém, não é compartilhada por alguns devedores.

Uma dona de casa de 56 anos, que não quis se identificar à reportagem, não ficou contente com a oferta de acordo. Ela deve mais de R$ 5 mil em IPTU e não achou o desconto vantajoso o suficiente para quitar o débito. Sem citar o quando lhe ofereceram para diminuir os juros e a multa, ela saiu descontente do local. “Eu realmente com a intenção de fazer alguma, mas, para mim, é tudo enganação”, desabafou. 

Jornal Midiamax