Cotidiano / Economia

Gasolina a R$ 3,69 faz condutores enfrentarem fila de até dois quarteirões

Fila de carros ocupa duas quadras

Tatiana Marin Publicado em 11/12/2017, às 20h21

None

Fila de carros ocupa duas quadras

Um posto de gasolina da bandeira Taurus, localizado na avenida Marechal Rondon realiza promoção de gasolina todos os dias desde o mês de julho. Diversos condutores já se tornaram clientes fiéis do estabelecimento, que não se importam de esperar na fila por 10 ou 20 minutos, já que, segundo eles, a economia é certa.

Vanda Nogueira, gerente do posto, conta que a promoção é realizada desde julho, quanto o estabelecimento foi reinaugurado. “Quando começou, o preço era R$ 2,69 e conforme o valor foi aumentando, a gente tenta passar o menos possível para o consumidor”, explica.

A fila se forma todos os dias na esquina com a rua Almirante Barroso e normalmente chega até a avenida Noroeste. Os condutores não se importam em esperar.

Gasolina a R$ 3,69 faz condutores enfrentarem fila de até dois quarteirões

Tem até quem prepare um tereré para ajudar na espera. O engenheiro civil Roger Camargo, de 47 anos, abastece duas vezes por semana devido às suas constantes viagens a trabalho. “Parece pouco, mas o valor no final de cada tanque a diferença é grande”, pontua. “No interior o preço é pior ainda. Já vi o litro da gasolina por R$ 4,30. Vale a pena, vale tudo pra economizar”, diz Roger ao servir o tereré.

Economia para uns, transtorno para outros

A fila que se forma diariamente na rua Almirante Barroso acaba gerando transtorno para a aposentada Zeila de Araújo, de 59 anos. Os carros acabam trancando a garagem de sua casa.

Ela já esteve no posto pra reclamar da situação e foi informada de que os frentistas foram e dizem que orientam os frentistas a instruir os condutores, porém o problema não foi solucionado. Zeila já até acionou a Agetran (Agência Municipal de Trânsito), sem sucesso entretanto.

“Queria que as pessoas tivessem consciência e consideração. Pela lei de trânsito, eles não poderia fechar a garagem”, reclama. A aposentada tem dificuldades para entrar e sair de carro. Normalmente, para chegar em casa, ela precisa entrar na fila, pois os motoristas não dão passagem, pensando que ela quer furar a fila.

Jornal Midiamax