Cotidiano / Economia

Programa Novilho Precoce é reformulado e abre cadastro para técnicos

Proape-Precoce 

Ana Paula Chuva Publicado em 26/09/2016, às 20h23

None
novilho.jpg

Proape-Precoce 

Está aberto o cadastro para os profissionais que tenham interesse em trabalhar com a prestação de assistência técnica a produtores de animais dentro do Subprograma de Apoio à Modernização da Criação de Bovinos, do Proape-Precoce/MS (Programa de Avanços na Pecuária de Mato Grosso do Sul), antigo Novilho Precoce.

O cadastramento e o treinamento começam a partir desta segunda-feira (26). O objetivo do treinamento é capacitar o profissional para a prestação de assistência técnica aos produtores rurais, segundo informações do governo. Em novembro os produtores rurais interessados em aderir ao programa de incentivo fiscal poderão se cadastrar. No dia 09 de janeiro de 2017 será o início do credenciamento das indústrias frigoríficas interessadas na participação do programa de incentivo fiscal aos produtores rurais.

Na primeira etapa o candidato deve primeiro se cadastrar no portal do ICMS transparente, comparecendo pessoalmente em em qualquer Agenfa para receber uma senha de acesso. O cadastramento então deverá ser feito no site da Sepaf (Secretaria de Estado de Produção e Agricultura Familiar) entrar em “cadastramento de profissional” para preencher informações adicionais, com anexo de documentos exigidos. O interessado ainda deve participar de uma capacitação na Sepaf.

Proape-Precoce

O Proape-Precoce é operacionalizado por meio de parceria entre as secretarias de Estado de Produção e Agricultura Familiar (Sepaf) e de Fazenda (Sefaz) de Mato Grosso do Sul; os Serviços de Inspeção Animal da Superintendência Federal de Agricultura (SFA/MS); a Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal de MS (Iagro); a Embrapa Gado de Corte; e os conselhos Regional de Medicina Veterinária de MS (CRMV/MS) e de Engenharia e Agronomia do Estado (Crea/MS).

Entre os objetivos estão: estimular os produtores rurais do Estado a adotarem modernas técnicas de criação, favorecendo a produção de animais de qualidade de carcaça superior, utilizando boas práticas de criação para o aumento da sustentabilidade ambiental da atividade e para avanços na gestão sanitária individual do rebanho sul mato-grossense; aumentar o desfrute do rebanho de corte; estimular o mercado de qualidade; e incentivar a eficiência e a eficácia do produtor rural, premiando com incentivo financeiro a qualidade do produto obtido (animal) e o nível do processo produtivo.

Jornal Midiamax