Cotidiano / Economia

Dívidas parceladas crescem 1% entre famílias de Campo Grande

Pesquisa foi feitas em capitais brasileiras

Jessica Benitez Publicado em 29/01/2016, às 17h14

None
divida.jpg

Pesquisa foi feitas em capitais brasileiras

O índice de famílias que têm dívidas parceladas como cheques pré-datados, cartões de crédito, carnês de lojas, empréstimo pessoal, prestações de carros e seguros cresceu quase 1% em Campo Grande, segundo a CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo). A PEIC (Pesquisa de Endividamento e Inadimplência) das Famílias foi feita em capitais.

Em Campo Grande o indicador subiu de 53,7% para 54,3%. O presidente da Fecomércio (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso do Sul), Edison Araújo, avalia que a situação é esperada após o final de ano.

“Uma reação já esperada após o período natalino. Por outro lado, os indicadores de inadimplência se mantiveram estáveis”. De acordo com a pesquisa, 27,1% disseram que têm contas em atraso, frente a 27,9% em dezembro; o índice dos que declararam que não terão condições de pagar passou de 13,2% a 13%.

Jornal Midiamax