Cotidiano / Economia

Comércio inicia feirão para consumidor limpar o nome antes do Natal

A campanha terá duração de um mês

Midiamax Publicado em 21/11/2016, às 15h51

None
comercio_de_campo_grande.jpg

A campanha terá duração de um mês

Para o consumidor ter o crédito liberado neste fim de ano e acelerar o ritmo de consumo, a Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG)  e a Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito) iniciou hoje (21), a 11ª campanha de recuperação de crédito Nome Limpo. Em torno de 900 empresas participam da operação que será realizada até o dia 21 de dezembro.

Até o dia 21 de dezembro, o consumidor que tiver dívidas em atraso deve procurar a sede da empresam,  ou ir à sede da ACICG, na Rua 15 de novembro – em frente à Praça Ary Coelho. Caso a dívida seja com Águas Guariroba, Bigolin ou Energisa, será necessária a apresentação de documento de identificação.
As empresas podem oferecer descontos, parcelamento prolongado ou pagamento programado. O valor do benefício fica a cargo de cada credor. A lista das empresas participantes da campanha pode ser conferida no site www.acicg.com.br.

A previsão para esse ano é de que 1,5 mil pessoas sejam atendidas por dia. A temporada para quitar as dívidas no ano passado recuperou R$ 6,5 milhões e para esse ano, a previsão aponta número igual ou maior. Na época, 50 mil registros de dívidas foram excluídos do sistema do SCPC durante a campanha; aproximadamente 20 mil pessoas foram atendidas para consultas a débitos somente na associação.

Inadimplência – Devolver o crédito na praça para que o consumidor volte a comprar, é uma das apostas para recuperar pelo menos parte das vendas no Natal. O setor foi um dos mais afetados pela crise, que neste ano, assistiram as vendas despencar com os clientes cada vez mais receosos em gastar. 

Em outubro foram executadas 4.098 exclusões do cadastro de inadimplentes, contra 5.239 em setembro, e 7.289 em agosto, demonstrando uma redução sensível nos últimos três meses. As notificações emitidas, ou seja, os novos registros de dívidas totalizaram 6.441 (6.236 PF e 205 PJ) contra 5.881 em setembro, registrando um crescimento de 9,5%. 

O Índice de Negativação do Comércio apurado pela ACICG (INC/ACICG) encerrou o mês de outubro em 31 pontos, 3 acima do indicador de setembro. “Embora pequeno, o aumento do INC em outubro frente ao indicador de setembro não encontra paralelo na série histórica, o que, portanto, exige um certo grau de atenção. Cabe ressaltar, no entanto, que em outubro de 2014 esse indicador era de 349, e em 2015, 221, o que reforça a tendência já verificada nos Boletins anteriores, mas ainda assim, deve ser considerado como um ponto de atenção, em função da incipiente recuperação dos indicadores”, explica o economista-chefe da ACICG, Normann Kallmus.

O economista ressalta que as incertezas derivadas do comportamento da economia continuam promovendo uma redução do consumo e, em consequência, uma inadimplência menor. “Mais um sinal de que estamos deixando para trás a irresponsabilidade financeira”, aponta.

Ainda no mês de outubro, o Índice de Recuperação de Crédito (IRC/ACICG) foi de 37 pontos, contra os 47 registrados em setembro. “Até o mês passado, a manutenção do nível de IRC num padrão confortavelmente superior ao do INC indicava que as famílias estavam recuperando o equilíbrio econômico, no entanto, em outubro esses indicadores praticamente se equivalem. As razões parecem estar relacionadas com o esgotamento da capacidade de recuperação dos orçamentos domésticos, mas podem, também, ser fruto da expectativa pela edição da já tradicional campanha “Nome Limpo”, promovida pela ACICG em novembro”, analisa Kallmus.

Jornal Midiamax