Cotidiano / Economia

Comércio aposta em promoção e ‘esticada’ em prazos para vendas do Dia dos Pais

Tendência é positiva, segundo presidente da Associação Comercial

Midiamax Publicado em 08/08/2016, às 19h30

None
diadospais-comercio.jpg

Tendência é positiva, segundo presidente da Associação Comercial

As vendas no comércio de Campo Grande já estão mais aquecidas nesta segunda-feira (08), seis dias antes do Dia dos Pais. A expectativa do comércio é de melhora em relação aos meses anteriores. E a aposta está nas promoções e melhores condições de pagamento.

O presidente da AVA (Associação dos Vendedores Ambulantes), Francisco José Pereira, que coordena o Camelódromo da Capital já sentiu melhora nas vendas nesta segunda. “Estamos com movimento bom. Já tivemos aumento bem diferenciado em relação a semana passada. Eu acho que as vendas devem aumentar cerca de 20% em relação ao ano passado”, cita.

O empresário ainda comenta que acredita que os filhos devem gastar em média R$ 50,00 com a 'lembrancinha'. “Esse ano não está dando para gastar tanto”, explica. 

A crise econômica e a incerteza com o mercado deixou muitos consumidores com 'um pé atrás' com os gastos. m Campo Grande, pesquisa da Fecomércio e do Sebrae apontou que menos da metade da população economicamente ativa vai às compras. A data deve movimentar R$ 93 milhões na economia do Estado, um montante 27% menor que em 2015. 

O principal local de compra serão as lojas do centro da cidade (63%). A maioria fará pesquisa de preço (80,2%) e pagará em dinheiro (82,7%). Dentre as pessoas que parcelarão suas compras (4,9%), os parcelamentos tenderão a ocorrer em duas vezes (62,5%).

Comércio aposta em promoção e 'esticada' em prazos para vendas do Dia dos PaisMas, para chamar atenção dos consumidores os lojistas devem melhorar a forma de pagamento. “O empresário está com estoque, e precisa vender. Ele investe em mais publicidade e acaba ajustando condições de atendimento para poder fazer essa venda. Aquele que for mais criativo, no atendimento, com produto mais adaptado no bolso ao consumidor, garante a venda. O consumidor está sem renda, e com renda mais curto ele prefere um local que garanta parcelamento maior. Os lojistas que antes faziam de 6 a 8 vezes no cartão, acabam esticando para 10 meses”, afirma o o presidente da ACICG (Associação Comercial e Industrial de Campo Grande) , João Carlos Polidoro

O Dia dos Pais está atrás do Natal, Dia das Mães e Dia dos Namorados no calendário do comércio. Por isso, a data não deve ter horário especial, uma vez que as vendas são, consideradas, mais fracas mesmo em relação as outras datas.

“Não foi fechado horário especial. As lojas do centro devem funcionar das 9h às 16h e as do Shopping das 10h às 20h”, afirma o diretor do SECCG (Sindicato dos Empregados no Comercio de Campo Grande), André Luiz Garcia.

As empresas devem seguir tendência do ano e não contratar temporários. Segundo André, uma das preocupações do setor é exatamente essa equipe reduzida trabalhando nas vendas. “Muitas empresas acabam submetendo os funcionários a horas extras. Pode ocorrer exploração, e muitos acabam se submetendo porque precisam do emprego”, finaliza. 

Jornal Midiamax