Cotidiano / Economia

Banco do Brasil irá incentivar aposentaria de 18 mil funcionários

Reestruturação irá desativar 402 agências

Henrique Kawaminami Publicado em 21/11/2016, às 11h09

None
bancodobrasil.jpg

Reestruturação irá desativar 402 agências

O Banco do Brasil anunciou neste domingo (20) uma grande reestruturação que reduzirá o número de agências e oferecerá um plano de aposentadoria incentivada para até 18 mil funcionários. Como a adesão ao plano é voluntária, o banco não tem uma estimativa oficial da economia que será feita.

Os servidores que aderirem ao plano receberão 12 salários mais a indenização pelo tempo de serviço, que vai de um a três salários. A despesa do BB com os atuais 109 mil funcionários é superior à média da dos concorrentes privados. No ano, até setembro, o BB gastou R$ 15 bilhões com pessoal, expansão de 5,3% ante mesmo período de 2015.

Após a reorganização da rede de atendimento, 379 agências serão transformadas em postos de atendimento e 402 serão desativadas, disse o banco, acrescentando que as mudanças não vão comprometer a presença da instituição nos municípios em que atua.

Os postos de atendimento têm quadro de funcionários reduzido e não oferecem todos os serviços de uma agência. São instalados dentro de outras empresas ou em órgãos públicos e podem ter horário de atendimento diferenciado.

O maior banco do País quer ampliar ainda o número de funcionários com carga horária reduzida. A expectativa é que seis mil deles gradativamente troquem a jornada de oito para a de seis horas. Ao aderir, o empregado tem o salário reduzido em 16,25%. Após essa mudança, só cargos gerenciais ficarão com jornada de oito horas.

"A economia anual com despesas administrativas, exceto pessoal, é estimada em 750 milhões de reais, sendo 450 milhões de reais decorrentes da nova estrutura organizacional e R$ 300 milhões da redução de gastos com transporte de valores, segurança, locação e condomínios, manutenção de imóveis, entre outras", disse o banco.

Jornal Midiamax