Cotidiano / Economia

Tóquio fecha em ligeira alta e renova máxima em 15 anos

O Nikkei, das principais ações negociadas na capital japonesa, subiu 0,74%, a 18.603,48 pontos

Gerciane Alves Publicado em 24/02/2015, às 12h17

None

O Nikkei, das principais ações negociadas na capital japonesa, subiu 0,74%, a 18.603,48 pontos

A Bolsa de Tóquio fechou em ligeira alta nesta terça-feira, tocando o maior patamar em 15 anos pela terceira sessão consecutiva, ajudada pela demanda por ações de peso, como as da Fast Retailing e as da gigante de telecomunicações KDDI.

O forte fluxo de turistas chineses para o Japão durante o feriado do Ano Novo Lunar chinês, que acaba amanhã, também alimentou o interesse dos investidores por papéis de fabricantes de bens duráveis, dando sustentação geral ao mercado acionário em Tóquio.

O índice Nikkei, das principais ações negociadas na capital japonesa, subiu 0,74%, a 18.603,48 pontos, a máxima do dia e a maior marca desde 20 de abril de 2000.

O volume de transações em Tóquio foi fraco, no entanto, como ocorreu nos últimos dias, antes do depoimento ao Congresso norte-americano da presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), Janet Yellen, que fala hoje no Senado e amanhã na Câmara dos Representantes.

“O Fed tem um histórico de dizer ao mercado o que eles querem ouvir, ou pelo menos amenizar comentários mais duros para um nível bem palatável”, comentou Tatsunori Kawai, estrategista-chefe da kabu.com Securities.

“Sendo assim, não deve haver muita reação ao que Yellen disser. De qualquer forma, com as taxas de juros de longo prazo subindo levemente tanto nos EUA como no Japão, a forte valorização do dólar deve ser limitada por enquanto, levando a mais movimentos sutis no mercado acionário.”

Entre os destaques do dia, a Fast Retailing avançou 2,1%, garantindo ganhos pelo segundo pregão seguido, após ter sua recomendação elevada pela Macquarie Securities, de underweight (abaixo da média do mercado) para neutra.

A KKDI, por sua vez, teve alta de 1,9%, após o Credit Suisse elevar a projeção de dividendo da operadora para os próximos três anos fiscais.

No segmento de produtos duráveis, favorecido pelo feriado chinês, subiram a Toto (4,3%) e a Kao (1,9%).

A Honda Motor, por outro lado, caiu 0,2%, após a empresa anunciar que fará mudanças em seu comando até junho. Fonte: Dow Jones Newswires.

Jornal Midiamax