Cotidiano / Economia

Redes sociais influenciam no comportamento de consumo, aponta pesquisa

Dos consultados pelo levantamento, 77% afirmaram a interação com o varejo por meio do universo virtual

Midiamax Publicado em 11/02/2015, às 18h51

None
13085188.jpeg

Dos consultados pelo levantamento, 77% afirmaram a interação com o varejo por meio do universo virtual

Um mundo à parte para boa parcela das empresas, algo que não poderia mais ocorrer em virtude da importância crescente que a internet tem ganhado entre os consumidores. Uma pesquisa divulgada neste ano, feita pela global Total Retail, da consultoria PwC, informou entre os cinco mil entrevistados a tendência de 4 em cada 5 ser diretamente influenciado por mídias sociais na hora de adquirir um produto ou contratar um serviço. Uma estatística que não pode ser descartada para o planejamento de comunicação oficial dos fornecedores, cada vez mais expostos ao crivo dos clientes.

“O quanto antes a empresa se manifestar, torna menor margem do assunto tomar uma dimensão perigosa.  Isso porque se a situação vira notícia, ou é compartilhado nas redes sociais, e ganha audiência, fica com outro patamar para ser administrada. É importante também pensar nesse cenário e prever um posicionamento da empresa perante isso”, diz o especialista em mídias sociais, o publicitário Thiago Akira Ogura. 

A experiência de Thiago no assunto, tanto a de Mercado quanto a de observador assíduo de sites de Rede Social referentes a Relações de Consumo, aconselha o empresário a evitar o combate virtual com os clientes, independente de estarem certo ou errado na questão. Segundo o publicitário, o principal objetivo deve ser sempre o de reter a cliente, o que serve como base para a expansão dos adeptos da marca. Na virtualidade de uma crise ou polêmica que envolva a empresa nas Mídias Socias, o ideal aponta o especialista seria o de um posicionamento oficial e de prontidão a resolver a contenda, sendo parcimonioso com o consumidor indignado.

Até se for uma implicância do cliente, a gestão de Mídia Social do fornecedor não pode usar isso contra ele nunca. Precisa-se pelo contrário ouvir e procurar a melhor forma de resolver o conflito ”, diz

Jornal Midiamax