Cotidiano / Economia

Preço dos combustíveis precisa ser investigado, diz Reinaldo

Para ele, consumidor também deve forçar concorrência

Midiamax Publicado em 06/08/2015, às 14h11

None
preco_combustiveis.jpg

Para ele, consumidor também deve forçar concorrência

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), defendeu nesta quinta-feira (6) investigação sobre o preço dos combustíveis. Na segunda (3), ele já havia cobrado os empresários do setor a baixar os custos nas bombas.

Segundo Reinaldo, o MPE (Ministério Público Estadual) “tem que olhar com atenção os preços do diesel e da gasolina”. Na visão dele, os estados estão “fazendo sua parte” ao reduzir alíquotas de impostos: “não vamos dizer que existe cartel, mas, precisa de investigação dos órgãos de controle”.

Reinaldo usou como exemplo o caso da gasolina, que sofreu redução na pauta fiscal e tem alíquota de ICMS igual a cobrada em São Paulo, segundo ele a menor do País. No entanto, o preço do combustível sofreu alta na semana passada.

“O consumidor também precisa pesquisar locais mais baratos para forçar a concorrência. Soubemos que em Três Lagoas tem posto vendendo o diesel quatro centavos mais barato que em São Paulo”, disse Reinaldo. Desde o começo de julho, a alíquota de ICMS sobre o combustível também está menor, de 17% para 12%.

Jornal Midiamax