Cotidiano / Economia

Poupança rende menos que a inflação pelo sexto mês seguido, diz consultoria

De janeiro a maio, poder de compra da poupança perde para principais aplicações

Isaias Domingues Publicado em 15/06/2015, às 17h23

None
poupanca.jpg

De janeiro a maio, poder de compra da poupança perde para principais aplicações

A poupança rendeu menos que a inflação em maio, pelo sexto mês seguido, de acordo com levantamento divulgado nesta segunda-feira (15) pela consultoria Economatica.

Em maio, a inflação foi de 0,74%, segundo dados do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo). Com isso, a perda de poder de compra de quem investiu na poupança foi de 0,12%.

De acordo com o levantamento, de janeiro a maio de 2015, o poder de compra da poupança perde para as principais aplicações, com queda de 2,15%. O melhor desempenho, descontada a inflação, é o ouro, com ganho de 14,12%.

No acumulado de 12 meses (de junho de 2014 a maio de 2015), a poupança só fica na frente da Bolsa: a perda de poder aquisitivo da Bovespa é de 5,07% contra 1,06% da poupança, segundo a Economatica. 

Considerando o governo da presidente Dilma Rousseff, a poupança acumula ganho de poder aquisitivo de 0,5% acima da inflação. Nesse mesmo período, a pior aplicação foi a Bolsa (-43,11%) e a melhor, o dólar Ptax venda (+42,57%).

Jornal Midiamax