Cotidiano / Economia

Novo leilão para oferta de banda larga e telefonia deve ser em outubro

Leilão vai envolver 'pedaços' das faixas de 2,5 GHZ e 1,8 GHz

Gerciane Alves Publicado em 22/05/2015, às 10h48

None
leilao.jpg

Leilão vai envolver ‘pedaços’ das faixas de 2,5 GHZ e 1,8 GHz

O presidente da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), João Rezende, disse nesta quinta-feira (21) que o novo leilão de frequências para oferta de serviços de telefonia móvel e internet fixa deve acontecer até outubro.

De acordo com Rezende, serão oferecidos “pedaços” da faixa de 2,5 GHz (giga-hertz) em diversas cidades do país a empresas interessadas em prestar, através dela, o serviço conhecido como TDD, que é uma banda larga fixa cujo sinal é transmitido por ondas de rádio, não por cabo.

Esses pedaços da faixa de 2,5 GHz são sobras do primeiro leilão de frequência para a banda larga 4G (quarta geração) no país, que a Anatel realizou em 2012. Na época, alguns lotes não foram arrematados e, por isso, serão oferecidos novamente.

Além disso, a Anatel pretende leiloar, também em outubro, a faixa de 1,8 GHz para prestação de telefonia e banda larga móvel na região metropolitana de São Paulo. Essa faixa pertencia à Unicel, mas foi recuperada pela agência depois de decidir pela extinção da licença da operadora, em 2012.

Com o leilão, o governo pretende aumentar a competição no setor de telecomunicações e elevar a arrecadação em um ano de ajuste fiscal e corte no orçamento – as empresas vencedoras pagam pelas lincenças de uso das faixas arrematadas.

Jornal Midiamax