Cotidiano / Economia

Indústrias do Estado tem saldo negativo e demitem mais de 4 mil trabalhadores

Em agosto foram fechadas 1.487 vagas de trabalho

Thatiana Melo Publicado em 29/09/2015, às 12h18

None
industria.jpg

Em agosto foram fechadas 1.487 vagas de trabalho

Em apenas oito meses, as indústrias de Mato Grosso do Sul já demitiram em média 4,5 mil trabalhadores, o sexto mês consecutivo de queda de abertura de empregos. De acordo com a pesquisa feita pelo radar industrial da Fiems (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul), agosto teve saldo negativo em comparação a julho.

Em agosto foram fechadas 1.487 vagas, enquanto que em julho o saldo foi positivo de 914 vagas. Segundo os dados de janeiro a agosto as maiores reduções de vagas de trabalho foram nos setores da construção com -1.727 vagas, seguido pelo setor alimentício e bebidas com – 1.459, têxtil e vestuário com – 829, mecânica com -419 e metalurgia com – 369 vagas.

A pesquisa ainda revela que o setor industrial é responsável por 19,9% dos empregos formais em Mato Grosso do Sul ficando atrás do setor de serviços que hoje emprega 29,8% da população num total de 194.704.

Os dados divulgam que em 33 municípios do Estado, a atividade industrial teve saldo negativo com fechamento de vagas de trabalho entre Três Lagoas, Baitaporã, Caarapó, Aparecida do Taboado, Corumbá, Eldorado, Coxim, Ribas do Rio Pardo, Paranaíba, Dourados e Nova Alvorada do Sul.

Já em 41 cidades do Estado o saldo foi positivo para abertura de vagas de trabalho entre eles os municípios de Angélica, Ribas do Rio Pardo, Nova Andradina, Itaquiraí, Chapadão do Sul, Maracaju e São Gabriel do Oeste.

Jornal Midiamax