Guerra entre postos puxa preço da gasolina para baixo dos R$ 3 na Capital

CONFIRA: onde há gasolina a R$ 2,977?
| 28/05/2015
- 16:47
Guerra entre postos puxa preço da gasolina para baixo dos R$ 3 na Capital

CONFIRA: onde há gasolina a R$ 2,977?

Os motoristas de Campo Grande que brigam para economizar a cada abastecida fazem verdadeira peregrinação pela cidade atrás dos melhores preços. Nos últimos dias, com verdadeira guerra entre os empresários do setor, já é possível encontrarr gasolina vendida a menos dos assustadores R$ 3 por litro.

Os proprietários de postos de combustíveis já admitem a batalha para atrair o maior número de clientes e o menor preço é a principal arma.  Em algumas redes, como na JD, que tem postos em regiões diferentes da Capital, clientes acham gasolina a R$ 2,977, mas precisam pagar com dinheiro ou cartão de débito.

Além das diferentes opções de pagamento e do auxílio de brindes, agora, os empresários estão reduzindo o valor do combustível, mesmo que isso possa arriscar o orçamento no fim do mês. Jhonatan Vieira, gerente de um posto na região leste da cidade, conta que desde segunda-feira (25) o valor do litro do combustível foi reduzido no posto que administra. E a redução não tem nada a ver com diminuição dos impostos sobre a gasolina.

Segundo o empresário, essa foi uma das alternativas tomadas para tentar aumentar o número de clientes e se manter no mercado. “O valor que nós pagamos continua o mesmo. De certa forma estamos tendo prejuízo com a redução”, explica o comerciante que hoje vende o litro da gasolina a R$ 2,99.

Ainda de acorco com Jhonatan, a ‘guerra de preços entre donos de postos’ já é ralidade na Capital. “Infelizmente a realidade é que um empresário está querendo quebrar o outro, e quem vender por menos leva”, define.

O empresário Antônio Morais também confirma a competição entre os profissionais do ramo. “Os vizinhos baixaram o preço, então fui obrigado a baixar também”, relata o comerciante que vende o litro do combustível a R$ 2,98.

Antônio afirma que devido à difícil situação econômica até mesmo o quadro de funcionários pode se tornar alvo de corte de despesas. “A situação está muito complicada, ainda não sei se vou continuar a vender por esse valor poque chegamos até a passar apertado para pagar os funcionários e não quero ter que demitir ninguém”, explica.

Dia sem Imposto

Na segunda-feira (25) foi realizada a mobilização nacional pelo dia sem imposto. Consumidores de Campo Grande chgaram a pagar até R$ 1,82 pelo litro da gasolina, dedução de 42,68% dos impostos, revelando o quanto pagamos para os cofres públicos em cada litro de combustível que consumimos.

Veja também

A avaliação consta no Relatório de Estabilidade Financeira (REF)

Últimas notícias