Cotidiano / Economia

Endividamento aumenta, mas indicadores de inadimplência estão menores

Mesmo com inadimplência estável o endividamento é maior nas famílias de MS

Midiamax Publicado em 01/04/2015, às 07h57

None
endividamento_-_foto_ilustracao.jpg

Mesmo com inadimplência estável o endividamento é maior nas famílias de MS

Encomendado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), um levantamento aponta que aumentou a incidência de compromissos financeiros parcelados entre as famílias de Campo Grande. O estudo levou em consideração dados obtidos no mês de março deste ano.

Diz a pesquisa que no período 62,3 famílias entrevistadas confirmaram ter dívidas. Os débitos pendentes estariam relacionados a heques pré-datados, cartões de crédito, carnês de lojas, empréstimo pessoal, prestações de carro e seguros.

“Por outro lado os indicadores de inadimplência diminuíram, o que é uma boa sinalização. O endividamento não é por si um dado negativo, porque significa que as pessoas estão comprando de forma parcelada. O importante é que estes compromissos sejam saldados”, explica o presidente da Fecomércio MS, Edison Araújo. 

Conforme a PEIC, em março, das famílias endividadas, 29,3% informaram que tinham contas em atraso, contra 30,5% em fevereiro. Já o índice das que falavam que não teriam condições de pagar as contas, caiu de 11,8% a 8,7%.

Jornal Midiamax