Empresa produtora de biodiesel de Três Lagoas recebe R$ 240 milhões para ampliação

Após a ampliação, 25 novos funcionários serão contratados
| 30/07/2015
- 22:50
Empresa produtora de biodiesel de Três Lagoas recebe R$ 240 milhões para ampliação

Após a ampliação, 25 novos funcionários serão contratados

A unidade da empresa de produção do biodiesel de Três Lagoas, cidade a quilômetros de Campo Grande, receberá um investimento de R$ 240 milhões para começar suas obras de ampliação. A unidade que pertence à empresa Cargill pretende contratar 25 novos funcionários após a obra prevista para durar 20 meses. Durante o período, quinhentos empregos serão gerados.

O projeto prevê quatro grandes frentes: o aumento na capacidade de processamento de grãos, a construção de refinaria de glicerina e as ampliações dos modais ferroviário e hidroviário. A perspectiva é fortalecer a atuação da empresa, principalmente, no mercado do biodiesel. Com a ampliação, a capacidade de processamento de soja passará de 2.100 toneladas por dia para 3.200, enquanto a fábrica de biodiesel começará a operar em plena carga – atualmente, ela atua com 80% de sua capacidade.

Instalada em 1997, a fábrica na cidade sul-mato-grossense conta hoje com 300 funcionários. Iniciou fazendo o processamento de soja e logo passou a produzir óleo vegetal degomado e a fabricar farelo de soja. Com perfil de desenvolvimento tecnológico no agronegócio, começou em 2012 a produção de biodiesel.

Atualmente a unidade em Três Lagoas tem capacidade para produzir 700 mil litros de biodiesel por dia e armazenar 7,5 mil toneladas do combustível.

Por ser biodegradável e derivado de fontes renováveis, o combustível traz vantagens ambientais, por reduzir a poluição e ampliar a quantidade de energia limpa na matriz energética do país. Além disso, há vantagens econômicas, ao diminuir a dependência da importação do petróleo e, até – pelo potencial de produção do Brasil – vir a atender a comunidade mundial.

“Nesses 150 anos no mundo e meio século no Brasil, a Cargill tem construído uma história que acompanha o crescimento e o desenvolvimento dos setores agrícola, alimentício, industrial e financeiro. Vamos continuar a escrever novos capítulos desta trajetória, comprometidos a usar nosso conhecimento e experiência globais para superar desafios e crescer junto com nossos clientes, funcionários e comunidades locais”, afirma Luiz Pretti, presidente da Cargill no Brasil.

 

Certificação e Agricultura Familiar

Já em 2012, quando iniciou a produção do biodiesel, a Cargill de Três Lagoas recebeu certificação do Ministério do Desenvolvimento Agrário. O selo Combustível Social incentiva a participação da agricultura familiar no processo de fabricação do combustível e garante o acesso desses trabalhadores às linhas de créditos e outras assistências.

Importante para o estado de Mato Grosso do Sul e fundamental para a produção de biodiesel, a agricultura familiar é o foco de um programa de assistência técnica desenvolvido pela Cargill. Em 2014, a iniciativa assistiu a 2.048 famílias em mais de 137 municípios de oito estados brasileiros. Cerca de 140 mil toneladas de soja em grãos foram produzidas na safra 2013/2014 por meio de contratos firmados com os produtores. A empresa ainda adquiriu 77 mil toneladas do produto de cooperativas agropecuárias habilitadas e regulamentadas pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário.

Em Mato Grosso do Sul, a Cargill originou 34.314 toneladas de soja produzidas por 461 agricultores familiares em 21 municípios na safra 2014/2015. Quinze pontos de recebimento foram disponibilizados entre seis filiais da empresa e nove armazéns terceirizados para a entrega do produto. Todo volume foi enviado para Três Lagoas para a produção do biodiesel. O programa de agricultura familiar oferece aos participantes assistência técnica efetiva, acompanhamento do plantio até a colheita e capacitação.

No ano passado, a fábrica de Três Lagoas também recebeu os selos ISCC (International Sustainability and Carbon Certification) e 2BSvs (Biomass Bio fuels Sustainability voluntary scheme). Ambos são relacionados à preservação de áreas de alto valor de conservação, gestão das emissões de gases do efeito estufa e boas práticas agrícolas. Os selos são reconhecidos pela RED (Diretiva Europeia para Energias Renováveis), que tem alguns dos critérios de sustentabilidade mais rigorosos do mercado.

 

De grão em grão

Em Três Lagoas, a unidade da Cargill traz uma série de benefícios para a comunidade. Entre eles estão a geração de empregos e, sobretudo, a capacitação profissional dos trabalhadores. Além disso, existe a atuação da Fundação Cargill, que realiza ações de responsabilidade social.

Uma das ações é o Programa “de grão em grão”, levado a estudantes, merendeiras e profissionais da Educação, por meio de informações sobre alimentação saudável. Anualmente é distribuído material didático e realizado suporte e controle das hortas implantadas nos quintais das escolas atendidas.

Todo o trabalho de transformação social tem foco em alimentação segura, saudável, sustentável e acessível do campo ao consumidor. Em 2014, a Fundação Cargill atuou em 16 projetos, beneficiando mais de 80 mil pessoas no país.

Veja também

Até o fim do ano, benefício tem valor mínimo de R$ 600 por família

Últimas notícias