Cotidiano / Economia

Contas do governo têm pior resultado até maio em 17 anos

Em maio, houve déficit primário de R$ 8,05 bilhões, diz Tesouro

Clayton Neves Publicado em 25/06/2015, às 18h46

None
calculadora-financas-dinheiro-contas-calculo-economia-1294678469124_615x300.jpg

Em maio, houve déficit primário de R$ 8,05 bilhões, diz Tesouro

As contas do governo registraram nos cinco primeiros meses deste ano um superávit primário (economia para pagar juros da dívida pública) de R$ 6,62 bilhões, o pior resultado para o período desde 1998, ou seja, em 17 anos, segundo informações divulgadas nesta quinta-feira (25) pela Secretaria do Tesouro Nacional.

O resultado registrado de janeiro a maio deste ano representa uma queda de 65,6% frente ao resultado do primeiro quadrimestre de 2014, quando o superávit primário ficou em R$ 19,28 bilhões. Em 1998, esse resultado ficou positivo em US$ 4,9 bilhões, segundo números do Tesouro Nacional.

Mês de maio
Somente no mês de maio, o Tesouro Nacional informou que foi registrado um déficit primário (receitas menos despesas, sem contar os juros da dívida pública) de R$ 8,05 bilhões. O valor, porém, foi melhor do que resultado fiscal registrado em maio do ano passado (-R$ 10,44 bilhões).

Meta do governo
Os números do Tesouro Nacional mostram que será difícil o governo atingir a meta de superávit primário fixada para todo este ano, de R$ 55,3 bilhões. O esforço fiscal até maio, de R$ 6,62 bilhões, representa apenas 12% da meta de todo este ano. Para que a meta seja atingida, o governo terá de registrar um superávit médio de R$ 6,95 bilhões por mês até o fim deste ano.

Jornal Midiamax