Comércio do Estado espera movimentar mais de R$ 162 milhões no Dia dos Pais

Consumidores da Capital devem injetar na economia mais de R$ 44 milhões
| 27/07/2015
- 17:06
Comércio do Estado espera movimentar mais de R$ 162 milhões no Dia dos Pais

Consumidores da Capital devem injetar na economia mais de R$ 44 milhões

Com expectativas de melhora nas vendas, o comércio de Mato Grosso do Sul espera movimentar no próximo dia 9 de agosto, , R$ 162.973 milhões, segundo pesquisa divulgada pela /MS (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso do Sul).

Os dados da pesquisa revelam que este ano a data tem um aumento de consumidores, que declararam ir às compras, 83% contra 75% no ano passado. O montante a ser injetado no comércio campo-grandense é de R$ 44.655 milhões, um aumento de R$ 3.245 milhões em comparação ao ano passado, quando os números foram de R$ 41.410 milhões.

“Este aumento é muito bem vindo e significativo, por causa, do momento de retração pelo qual a economia está passando”, revela Regiane Dedé, consultora econômica. A economista ainda diz que há uma tendência de o endividamento aumentar nesta data.

A pesquisa mostra que 60% dos consumidores irão optar por pagar os presentes a prazo, contra 40% que declararam pagar à vista. Os mais citados para quem pretende ir às compras são calçados com 21%, roupas 13% e perfumes com 15%.

“O endividamento não é sinônimo de inadimplência, e sim de que os consumidores estão com mais crédito, e por isso, muitos estão optando por parcelar as compras”, explica. De acordo com os dados o valor médio do presente caiu, mas o número de consumidores aumentou, principalmente, na Capital.

Muitos municípios do interior tiveram retração como Dourados e Aparecida do Taboado, mas Regiane afirma que é uma questão industrial, por causa das demissões das indústrias da região.

Mas, o que os números apontam não animam muitos os lojistas de Campo Grande, que não veem um crescimento nas vendas para esta data. “Nunca foi uma data de muito movimento, mas esperamos que as vendas fiquem de 5% a 10% maiores que o ano passado”, fala a consultora de uma loja de perfumes, Ana Maisa.

A gerente de uma loja de roupas também engrossa o coro, e não acredita em vendas superiores que em 2014. “Dia dos Pais é meio esquecido, e este ano está fraco, então, esperamos um movimento de 2% a mais que no ano passado”, diz Ana Cláudia. Segundo a gerente, os consumidores devem aparecer cinco dias antes da data para comprar os presentes.

Veja também

Quem quiser parcelar débito precisa acompanhar alguns requisitos mínimos, informou Sefaz

Últimas notícias