Cotidiano / Consumidor

Vai pagar por exame? Testes de Covid-19 custam de R$ 79 a R$ 450 em Campo Grande

Quem está com sintomas da Covid-19, o novo coronavírus, e deseja pagar para realizar um dos testes que detectam o vírus no organismo, pode desembolsar até R$ 450 em Campo Grande. O Jornal Midiamax percorreu estabelecimentos onde os tipos de testes disponíveis podem ser encontrados. Os mais caros deles é o Exame RT-PCR, que pode […]

Mariane Chianezi Publicado em 03/03/2021, às 15h51 - Atualizado em 04/03/2021, às 08h57

Foto: Leonardo de França, Midiamax
Foto: Leonardo de França, Midiamax - Foto: Leonardo de França, Midiamax

Quem está com sintomas da Covid-19, o novo coronavírus, e deseja pagar para realizar um dos testes que detectam o vírus no organismo, pode desembolsar até R$ 450 em Campo Grande. O Jornal Midiamax percorreu estabelecimentos onde os tipos de testes disponíveis podem ser encontrados.

Os mais caros deles é o Exame RT-PCR, que pode ser encontrado por R$ 350 e o teste antígeno que custa R$ 450. O exame de sorologia, por sua vez, custa R$ 350. Já o teste rápido, entre R$ 79 e R$ 120.

Keula Córdoba, de 33 anos, responsável por uma farmácia, disse que a procura caiu muito e que não se compara como antes, quando os moradores procuravam em massa os exames. “Caiu uns 80% a procura. Estão procurando mais  RT-PCR, porque é o exame que ‘pega’ mais rápido o vírus”, disse.

Em uma farmácia localizada na Rua Barão do Rio Branco com a Rui Barbosa, o teste rápido de sangue custa R$ 79,90 enquanto o Swab, feito com haste flexível, custa R$ 110.

Na drogaria na Rua 13 de Maio, o exame feito através do sangue custa R$ 100 e o Swab R$ 130. Em uma rede de drogarias, com unidade na Rua 14 de Julho com a Afonso Pena, o teste de sangue custa R$ 110 e o antígeno, também realizado através de haste nas vias nasais, custa R$ 120.

O exame de sangue, teste rápido, é encontrado por R$ 120 em farmácia localizada na Rua Rui Barbosa com a Marechal Rondon. Já em uma clínica localizada na Rua Marechal Rondon, o teste disponível é apenas o RT-PCR, considerado o “padrão ouro” para a detecção da doença. No estabelecimento o teste custa R$ 350.

Jornal Midiamax