Cotidiano / Consumidor

8 dicas para se proteger e aproveitar a Black Friday deste ano

Black Friday requer alguns cuidados para aprovar as ofertas.

None
Imagem: Reprodução

Com a chegada do mês de novembro, é comum que empresas de ramos variados comecem a divulgar os descontos de produtos e serviços na internet para atrair o maior número de consumidores. Mas, tão comum quanto às ações promocionais nesta época, é o número de golpes que muitos tentam aplicar. Pensando nisso, elencamos algumas dicas que ajudam a evitar cair em golpes ou em falsas ofertas e também para que você faça uma escolha consciente.

1 – Pesquise bem a reputação da loja

É bem comum que golpistas se aproveitem da Black Friday para aplicar golpes com lojas falsas. Por isso, é ideal que se pesquise bem a reputação da loja em que vai realizar uma compra antes de efetuar o pedido e pagamento.

Caso você vá realizar uma compra em uma loja que seja mais desconhecida, busque a reputação dela no Reclame Aqui, que é uma plataforma onde pessoas comuns se queixam e avaliam empresas.

Se a loja em questão não estiver cadastrada na plataforma, ou não possuir reputação nem opiniões verdadeiras de compradores, evite-a. Também não é indicado comprar em lojas que sejam muito recentes ou em lojas que estejam divulgando produtos com preços muito abaixo dos praticados no mercado.

Além do Reclame Aqui, outras boas ferramentas para analisar a reputação de uma loja são o Ebit e o Compre e Confie.

2 – Confira se as ofertas realmente são reais

Também não é incomum que muitas empresas varejistas subam o valor dos produtos antes de novembro para simularem descontos na época da Black Friday.

Uma alternativa para não ser enganado é usar um comparador de preços. Dos vários comparadores disponíveis aqui no Brasil, um das melhores é a extensão Escolha Segura para Google Chrome.

Com a extensão ativada é possível que o consumidor veja o histórico do preço do produto desejado e saiba se ele realmente está abaixo do preço mínimo nos meses anteriores a Black Friday.

Outros bons comparadores de preço são o Zoom, o Já Cotei e o Buscapé.

3 – Analise também o preço do frete

É indicado analisar o preço do frete. Muitas lojas diminuem o valor dos itens e aumentam o valor da entrega, fazendo com que no final das contas não haja nenhum desconto real.

Para fazer a compra no menor preço possível, compare em diferentes lojas o preço do produto desejado já com a entrega calculada para saber em qual o valor sai mais em conta.

Fique atento também ao prazo de entrega, pois caso seja um produto de mais necessidade, é ideal saber se ele chegará a tempo.

4 – Não compre por impulso

Faça uma lista com os produtos que você mais precisa ou deseja comprar na Black Friday para não sair comprando por impulso e estourar o limite do orçamento. Coloque os produtos em questão no carrinho antes da data, pois isso também pode ajudar nos descontos.

5 – Compre produtos de boa qualidade

Tão importante quanto ter uma lista de prioridades é comprar produtos que sejam duráveis, pois de nada adianta pagar barato em algo de má qualidade que estrague rápido.

Uma boa opção em caso de dúvidas na hora de escolher os itens desejados é buscar opiniões na internet, seja de outros compradores, vídeos do YouTube ou em sites que fazem seleções de produtos. Como um dos exemplos temos o site Uma Dica por Dia, que faz listas com os melhores produtos de diferentes categorias, ajudando consumidores indecisos.

6. Não clique em links de lojas suspeitas

Recebeu um link de alguma loja de procedência duvidosa no seu e-mail, WhatsApp ou em algum outro local? Não clique, pois pode ser algum tipo de vírus para infectar seu aparelho e roubar dados.

7. Cheque as opções de cancelamento e atendimento

Cheque as formas de cancelamento e de atendimento que a loja disponibiliza, pois tão importante quanto o pré-venda é o pós-venda. Caso precise fazer uma devolução por algum motivo, é necessário saber os prazos para cancelar, prazo para receber o estorno da compra, etc.

8 – Em último caso, acione o Procon

Em último caso, se você for vítima de algum golpe ou de uma oferta falsa, ou então ver alguma loja ou empresa suspeita com ofertas enganosas, faça uma denúncia no Procon (Programa de Proteção e Defesa do Consumidor) de sua região para que eles tomem as devidas providências.

Jornal Midiamax