Energisa afirma que multas de R$ 100 mil são referentes a processos antigos

Depois de serem multados em R$ 100 mil pelo Procon (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor) Estadual só em fevereiro, a Energisa explica que as multas são referentes a processos antigos, de 2016 e 2017. A concessionária de energia elétrica ainda afirma que todas as notificações não se referem à variação na cobrança, que […]
| 07/03/2019
- 15:52
(Foto: Minamar Junior | Midiamax)
(Foto: Minamar Junior | Midiamax) - (Foto: Minamar Junior | Midiamax)

Depois de serem multados em R$ 100 mil pelo Procon (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor) Estadual só em fevereiro, a explica que as multas são referentes a processos antigos, de 2016 e 2017. A concessionária de energia elétrica ainda afirma que todas as notificações não se referem à variação na cobrança, que gerou reclamações em todo o estado.

“A Energisa esclarece que todas as notificações recebidas do Procon Estadual até o momento, não são referentes à variação de consumo registrada neste início de ano devido as altas temperaturas. Os processos são antigos, do ano de 2016 e 2017”, diz. Segundo a empresa, todos os casos serão analisados pela respondidos ao Procon no prazo máximo de dez dias úteis.

R$ 101 mil em multas

Em menos de duas semanas, a Energisa recebeu multas que somaram um valor de R$ 101 mil por descumprimento a artigos do Código de Defesa do Consumidor. O Procon aponta que a concessionária fez cobranças irregulares, cometeu práticas abusivas e ainda ofendeu os princípios fundamentais do sistema de proteção do consumidor.

As multas foram registradas em menos de duas semanas, de 12 a 25 de fevereiro, quando as reclamações dos consumidores tiveram um aumento recorde com contestações aos valores das cobranças.

Cobranças abusivas

Entre dezembro e fevereiro, a Energisa foi alvo de reclamações de consumidores de diversas cidades do estado por causa do aumento da cobrança. O valor nas contas de energia elétrica assustou os consumidores e uma moradora chegou a receber uma cobrança no valor de R$ 79 mil. A Energisa aponta que o clima quente e o calor recorde em MS foram as causas para as contas terem ficado mais caras.

Veja também

Petrobras anunciou nova redução que pode deixar combustível no patamar de janeiro de 2021

Últimas notícias