Dia Nacional da Luta Antimanicomial será marcado por ato em praça da Capital

Luta é pelo desestigmatização de transtornos mentais
| 17/05/2018
- 22:01
Dia Nacional da Luta Antimanicomial será marcado por ato em praça da Capital
Em Capo Grande há 6 CAPS. (Foto: Adi

Nesta sexta-feira (18), a (Secretaria Municipal de Saúde), por meio da Coordenadoria de Saúde Mental, promoverá uma ação em alusão ao Dia Nacional da Luta Antimanicomial. O evento será na Praça Itanhangá, das 8h30 às 11h e terá diversas atividades para promover saúde.

A ação tem o objetivo de discussões acerca de tratamentos de doenças mentais, defendendo a humanização e pluralidade dos casos que existem e, ao mesmo tempo promover a integração entre os pacientes em tratamento nas unidades Rede de Atenção Psicossocial do Município ().

 

Luta Antimanicomial

O Movimento de Luta Antimanicomial promove um diálogo para conscientizar as instituições legais e os cidadãos que pessoas que sofrem de transtornos mentais não representam ameaça ou risco ao círculo social. Também defende a reeducação no modo de entender esses transtornos para serem tratados não como estigma, mas, sim, como um modo diferente de ver e estar no mundo.

De acordo com a SESAU, Campo Grande tem 100% de cobertura dos CAPS que integram a rede de assistência psicossocial, com seis CAPS, uma Unidade de Acolhimento e um núcleo de Psiquiatria, com funcionamento 24 horas.

A média é de 1300 consultas ambulatoriais de saúde mental e 2 mil atendimentos nos CAPS por mês.

 

Veja também

Rio, Florianópolis, Vitória e Palmas devem ter 5G liberado a partir do dia 22

Últimas notícias