Cotidiano / Consumidor

Gol quer pagar R$ 62 a casal de MS por perder máquina com fotos da lua de mel

Casal voltava de Punta Cana para Campo Grande

Wendy Tonhati Publicado em 03/04/2017, às 14h24

None
gol_tarifas_passagens.jpg

Casal voltava de Punta Cana para Campo Grande

Depois do casamento, a lua de mel é outro momento que um casal quer eternizar em fotos. Registos que vão ficar no porta-retrato para sempre. Mas, para o casal Guilherme e Laissa, boa parte desse momento vai ficar só na memória. A câmera GoPro, que utilizaram para fotografar a viagem a Punta Cana -na República Dominicana-, desapareceu de dentro da bagagem no voo que eles retornavam para Campo Grande. “Abriram a mala e retiraram de dentro, durante o voo da Gol. Fui furtado”, afirma o engenheiro Guilherme Gardini.

A viagem de volta ocorreu no dia 27 de março às 22:55h. O voo que saiu do Caribe fez escala em Guarulhos (SP) e aterrissou em Campo Grande às 11h do dia 28. Ele e a esposa não perceberam o sumiço da GoPro e só viram em casa que a câmera havia sido extraviada. 

O engenheiro diz que voltou ao guichê da Gol no Aeroporto Internacional de Campo Grande e abriu um RIB (Relatório de irregularidade com bagagem) e foi informado que a empresa daria uma resposta em até uma semana. Para a surpresa dele, a reposta veio até antes, no dia 31 de março. Porém, o consumidor não achou satisfatória. 

A companhia aérea explicou que o procedimento para “qualquer anormalidade com a bagagem deve ser feita ainda dentro da área restrita de desembarque". Ainda foi informado que a legislação estabelece o ressarcimento de acordo com a diferença do peso da bagagem e que a orientação é levar joias e equipamentos eletrônicos na bagagem de mão. Para compensar o transtorno, a Gol ofereceu a quantia de R$ 62,45 ou 2.895 milhas.

“A câmera eu compro outra, mas lá estavam todas as minhas imagens da lua de mel, fotos do casamento e eu perdi tudo”, lamenta o engenheiro, que pretende entrar com uma ação por danos materiais e morais contra a Gol. 

A Gol foi procurada pelo Jornal Midiamax e informou que vai se manifestar ainda nesta segunda-feira. 

WhatsApp: fale com os jornalistas do Midiamax

O leitor enviou as imagens ao WhatsApp do Jornal Midiamax no número (67) 9207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total sigilo garantido pela lei.

Jornal Midiamax