Cotidiano / Consumidor

Escondido no centro, brechó só para eles tem camisas importadas a preço de desapego

Com tanta loja para mulheres, encontramos um lugar para eles

Mariana Lopes Publicado em 13/12/2017, às 12h40

None

Com tanta loja para mulheres, encontramos um lugar para eles

Mesmo sem números que comprovem que a moda sustentável está em alta, é fácil identificar a quantidade de brechós que abrem pela cidade, além das lojas virtuais que invadiram perfis em redes sociais. Mas o difícil mesmo é garimpar peças masculinas em meio a tantas roupas e acessórios voltados ao público feminino. Porém, durante uma batida de perna no Centro de Campo Grande, encontramos um lugar que vende novos e usados masculinos.

Na rua 15 de novembro, próximo ao Camelódromo, a fachada da loja se mistura a tantas outras que anunciam produtos a preços populares. Mas na parte interna, mais de mil camisas masculinas, com diversas estampas, estão penduradas nas araras a valor de desapego.

O dono do comércio, Eli Silveira, 60 anos, conta que traz as peças dos Estados Unidos em lotes fechados. “Tem de tudo aqui, inclusive marcas importadas como Ralph Lauren. No lote das gravatas, não veio nenhuma estampa repetida”, destaca, fazendo a propaganda do negócio.

A loja, onde há alguns anos funcionava uma confecção de vestidos de noiva, contém várias salas, nas quais são distribuídas as peças de acordo com os preços. Para as camisas, os valores variam de R$ 20 as usadas e R$ 60 as novas. E ainda tem promoção: levando três de vinte, o cliente paga R$ 50 em tudo.

Assim como os preços, as estampas e os modelos das roupas também variam bastante. Entre as peças é possível encontrar do clássico ao moderno.

As calças, jeans e social, também fazem volume nos cabides do brechó. Os preços são a partir de R$ 20. Também há meias, casacos e até ternos.

Embora as camisas sejam o carro-chefe do brechó, Eli garante que a maioria dos clientes ainda é as mulheres. “Mas isso está mudando, já tem muito homem que vem aqui comprar. Alguns vêm depois que a esposa passou aqui e levou alguma coisa, mas daí eles acabam vindo pra poder escolher”, diz o comerciante.

Ala feminina

Com um número bem menor de peças, no brechó também há espaço para roupas femininas. E o que chama a atenção é a variedade nos modelos. Pendurados nas araras, é possível encontrar de jaquetas a vestido de noiva e gala, que podem ser vendidos, com preços de R$ 100 a R$ 200, ou alugados a partir de R$ 40.

Jornal Midiamax