Cotidiano / Consumidor

Diante da crise, consumidor pagou as contas e evitou negativar o nome em Campo Grande

Dados divulgados pela ACICG são referentes a dezembro

Wendy Tonhati Publicado em 26/01/2016, às 12h26

None
download.jpg

Dados divulgados pela ACICG são referentes a dezembro

Diante de uma crise econômica que está atingindo muito gente, os moradores de Campo Grande preferiram comprar menos, pagar as contas e evitar negativar o nome durante o mês de dezembro. Os dados são da pesquisa divulgada nesta terça-feira (26), pela ACICG (Associação Comercial e Industrial de Campo Grande) com informações  sobre o INC (Índice de Negativação do Comércio) e o IRC (Índice de Recuperação de Crédito).

De acordo com a pesquisa, em dezembro de 2015, o Índice de Negativação foi de 219 pontos, o mais baixo desde junho do mesmo ano, demonstrando uma tendência de redução quando comparado a novembro, quando atingiu 263. 

Em comparação com os outros anos, houve um crescimento do índice em relação a dezembro de 2014, que foi 80 pontos, e que confirma a sazonalidade registrada nos anos anteriores de tendência de queda desse indicador a partir de agosto. Apesar de estar acima da média de 2014 (100 pontos), é possível perceber que em 2015, os consumidores buscaram equilibrar-se no decorrer do ano, diferentemente do que aconteceu no segundo semestre do ano anterior.

Já o índice de Recuperação em dezembro de 2015 foi de 435 pontos, contra 244 registrados em dezembro de 2014, 149 em 2013, e 141 em 2012, demonstrando um crescimento anual significativo da tendência de recuperação do crédito. 

Conforme o economista da ACICG, Normann Kallmus o comportamento desse índice em 2015 explica-se por dois fatores: a campanha “Nome Limpo”, durante a qual as empresas associadas participantes ofereceram condições vantajosas para os clientes inadimplentes; e a utilização do 13º salário para liquidação das pendências.

Índices

INC/ACICG – O Índice de Negativação do Comércio é um indicador apurado a partir da evolução de dados de notificação de inadimplência dos consumidores, levantado pela ACICG, englobando as obrigações vencidas e não pagas entre empresas, registradas no INC-PJ (Pessoa Jurídica) e as obrigações vencidas e não pagas entre consumidores e empresas, notadas no INC-PF (Pessoa Física).

O INC/ACICG é construído a partir da evolução histórica desses dados. Considerando que a sazonalidade é uma característica da atividade comercial, o INC foi desenvolvido com base fixa definida pela média do desempenho do ano de 2014. Portanto, os valores acima de 100 pontos são os que ultrapassam a média obtida no ano de 2014, e os valores abaixo de 100 estão aquém da média.

IRC/ACIG – O Índice de Recuperação de Crédito, ao contrário do INC, registra os movimentos de regularização de pendências. É o índice que registra a tendência de pagamento das obrigações contraídas e que, por alguma razão, deixaram de ser liquidadas no tempo previsto. 

Jornal Midiamax