Cotidiano / Consumidor

“Argentina é consumidora e produtora de drogas sintéticas”, assume ministro

O ministro da Defesa da Argentina, Agustin Rossi, admitiu que o país sulamericano é consumidor e produtor de drogas sintéticas e entorpecentes, durante apresentação da análise sobre o avanço do narcotráfico, segundo o jornal El Observador neste sábado. Pela primeira vez durante o governo de Cristina Kirchner, um oficial do governo assumiu a importância de […]

Arquivo Publicado em 15/02/2014, às 18h40

None

O ministro da Defesa da Argentina, Agustin Rossi, admitiu que o país sulamericano é consumidor e produtor de drogas sintéticas e entorpecentes, durante apresentação da análise sobre o avanço do narcotráfico, segundo o jornal El Observador neste sábado.

Pela primeira vez durante o governo de Cristina Kirchner, um oficial do governo assumiu a importância de combater o narcotráfico dentro do país, não só em suas fronteiras. Rossi disse também que é preciso colocar forte equipe de inteligência criminal de combate ao crime.

Muitas instituições haviam cobrado reações do governo em relação às drogas, inclusive a Igreja Católica. “Há muitos anos acreditava-se que a problemática do narcotráfico estaria nas fronteiras do país, mas o problema maior não é impedir que a droga entre, e sim, combater aos produtores internos”, disse o Ministro em informações do jornal.

O ministro também admitiu que há “um crescimento exponencial das drogas” na província de Santa Fá, local onde o ministro começou sua vida pública. Santa Fé é governada pela oposição socialista e tem sido o epicentro de confrontos entre grupos criminosos e entre a polícia, que identificou forte tráfico de drogas local.

De acordo com estatísticas oficiais, só no ano passado, mais de doze pontos de tráfico e produção de entorpecentes e drogas sintéticas foram criados no país.

Jornal Midiamax