Cotidiano / Consumidor

Consumidor deixa para comprar pescado de última hora e lota peixaria no Centro

Segundo o proprietário da peixaria, as pessoas acreditam que o valor do quilo do peixe vai baixar, por estar no último dia

Arquivo Publicado em 29/03/2013, às 12h51

None
66576043.jpg

Segundo o proprietário da peixaria, as pessoas acreditam que o valor do quilo do peixe vai baixar, por estar no último dia

Mesmo com toda a Semana Santa, e os dias que antecedem a Sexta-Feira Santa as pessoas ainda deixaram para comprar o peixe de última hora. A peixaria do Mercadão Municipal amanheceu lotada, em Campo Grande.

Segundo o proprietário da peixaria, Cleuber Linares, as pessoas acreditam que o valor do quilo do peixe vai baixar, por estar no último dia. “As pessoas deixam para o último dia, até horas antes do almoço, pois acreditam que vai estar mais barato o peixe, mas o preço não muda, é o mesmo da quaresma inteira”, conta o proprietário.

“Me arrependi de vir hoje, o preço está a mesma coisa, além de estar muito lotado”, disse a vendedora, Joelma Candido, de 27 anos, que esperou para comprar hoje, achando que iria encontrar alguma promoção.

A peixaria que é tradicional em Campo Grande, está lotada, em média as pessoas demoram uma hora para ser atendida.

Católica, Margarete Ferreira, de 52 anos sempre compra o peixe para a sexta-feira santa antecipadamente, mas hoje foi diferente. “Esse ano foi corrido para mim, não me antecipei, e deixei para última hora. Quero chegar logo em casa para fazer o almoço para minha família”, conta Margarete.

O cliente da peixaria, Marino da Silva, de 63 anos que é servidor público municipal deixou para comprar hoje porque estava sem dinheiro. “Recebi hoje, e hoje vou comprar”, conta o funcionário público.

Já Dirceu Schossler, de 39 anos diz que compra todo ano na mesma peixaria, e sempre é o mesmo movimento. “Não tem jeito, cheguei cedo mas enfrentei fila”, fala o marcineiro. 


A peixaria funciona até o 12h de hoje (29).

Jornal Midiamax