Cotidiano / Consumidor

Consumidores já começam a lotar livrarias e papelarias em busca dos materiais escolares

Depois da grande movimentação de consumidores nas lojas de Campo Grande em busca dos presentes de Natal, a agitação agora já começa a ser registrada nas livrarias e papelarias da cidade. Na tarde desta sexta-feira (6), o Midiamax ouviu algumas pessoas que adquiriam os produtos essenciais para a educação dos filhos. “Olha, acho que os […]

Arquivo Publicado em 06/01/2012, às 20h03

None
1950115005.jpg

Depois da grande movimentação de consumidores nas lojas de Campo Grande em busca dos presentes de Natal, a agitação agora já começa a ser registrada nas livrarias e papelarias da cidade. Na tarde desta sexta-feira (6), o Midiamax ouviu algumas pessoas que adquiriam os produtos essenciais para a educação dos filhos.

“Olha, acho que os preços se mantém mais ou menos na média do ano passado”, avaliou Mariazinha Félix, que trabalha como vendedora.

Ela aproveitou a folga de hoje para ir a uma papelaria da Rua Dom Aquino, centro de Campo Grande, comprar alguns materiais para as duas filhas, ambas de 13 anos. “Ainda bem que não precisam de muito material. É mais caderno, caneta, lápis, borracha e outras coisinhas apenas”.

Mas nem todo mundo está tranquilo assim em relação ao ‘tamanho da compra’. Em cima do balcão do mesmo estabelecimento estavam ‘5 cestas repletas de materiais’. “É tanta coisa! São para meus dois filhos, uma menina de 7 anos e um menino que tem quatro anos”, contou Tatiana Marim.

A empresária disse que no ano passado, a compra foi feita diretamente pela escola, então não pôde fazer um comparativo dos valores de 2011 e 2012. “Mas de qualquer forma, vou gastar bastante, hein. E olha que nem pesquisei muito não, me indicaram este local, então vim direto pra cá”.

Sorte da empresa, que estava muito cheia, pois segundo a vendedora e a própria cliente, a compra ficaria em torno de R$ 800.00. “O material coletivo compro do mais em conta, mas já o pessoal, como um estojo ou até uma mochila, aí tem que desembolsar um pouco mais, tem que ser personalizado pra eles”.

O gerente revela que a procura começou já em dezembro, pois muitos pais viajam no mês de janeiro e não querem deixar a compra dos materiais para a última hora. “O que mais encarece, na verdade, é o material personalizado. Um caderno, por exemplo, de 10 matérias custa entre R$ 4,99 e R$ 32.00. Uma marca conhecida, capa diferente, bonita… é isso que muito aluno gosta e vendemos bem, viu!”, contou o sub gerente da loja, Felipe Daniel Fernandes.

A mesma empresa estampa uma enorme faixa em frente ao estabelecimento, anunciando que parcela a compra dos materiais escolares em até 10 vezes, sem juros, no cartão de crédito, com parcelas de R$ 30.00 pelo menos.

Jornal Midiamax