Mato Grosso do Sul registrou quatro óbitos por SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) na segunda semana de 2024, totalizando 11 neste ano. No mesmo período foram contabilizadas 51 novas internações, resultando em 111 hospitalizações na primeira quinzena do mês. 

Os dados foram divulgados pela SES-MS (Secretaria Estadual de Saúde), no boletim sobre a segunda semana epidemiológica.

Campo Grande concentra metade das internações em Mato Grosso do Sul, com 56 casos. Em segundo lugar vem Corumbá, a 421 km da Capital, com 11 hospitalizações por SRAG em 2024. Dourados fica na terceira colocação, com 5 registros.

As faixas etárias de 1 a 9 anos e de 80 anos ou mais estão empatadas com 17 internações em Mato Grosso do Sul. Contudo, os idosos foram as maiores vítimas, concentrando 36,4% das mortes. 

Das 111 internações, em 23 casos foi possível identificar o agente etiológico. O SARS-CoV-2, responsável pela Covid-19, foi responsável por 21 hospitalizações. Bocavirus e Parainfluenza 3 registraram 1 caso cada.