O mês de maio em Mato Grosso do Sul teve chuvas abaixo e muito abaixo da média histórica, com valores entre 0-30 mm de chuva acumulada, principalmente nas regiões central, norte, nordeste, sudoeste e noroeste do Estado. Dos 46 municípios analisados pelo Cemtec (Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima de MS), todos tiveram chuvas abaixo da média histórica.

As informações fazem parte do Monitoramento Mensal das Secas, do Cemtec, que foi divulgado nesta semana. Segundo o relatório, nas cidades da região sul ocorreram acumulados de chuvas um pouco melhores, entre 30-50 mm, mas também ficaram abaixo da média histórica.

Quando considerada a quantidade de dias com chuvas abaixo de 1 mm, observa-se que grande parte dos municípios do Estado tiveram mais de 25 dias sem ocorrência de chuvas durante o mês de maio, chegando a até 31 dias do mês.

A cidade com maior precipitação foi Ivinhema, onde foram registrados 102,8 mm de chuva acumulada em maio de 2024. Mesmo assim, o índice representa 7% abaixo da média histórica. 

Por outro lado, nas estações meteorológicas de Paranaíba e Cassilândia, não houve registro de chuva.

Campo Grande

Na capital sul-mato-grossense, a chuva acumulada em maio ficou 76% abaixo da precipitação média histórica registrada na estação meteorológica do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), localizada na Embrapa Gado de Corte, em Campo Grande, no período de 1981 a 2010. 

Quando comparam-se outros pontos de medidas oficiais no município, é possível observar que todas as medidas ficaram abaixo da média histórica. 

O maior registro de precipitação acumulada mensal em Campo Grande foi no pluviômetro automático da Cemaden, com 35,8 mm. Mesma assim, o índice representa 59% abaixo da média esperada para o mês de maio. 

Condições meteorológicas do mês

Em relação ao clima, a menor temperatura registrada em Mato Grosso do Sul no mês passado foi 1,7°C no dia 29, na cidade de Amambai. Já a maior temperatura foi de 37,1ºC, e ocorreu nos dias 02 e 05 do mês de maio nos municípios de Corumbá e Pedro Gomes, respectivamente. 

Ainda segundo o balanço, a menor umidade relativa do ar registrada no Estado em maio foi de 21%, no dia 30, na cidade de Paranaíba, e a maior rajada de vento observada foi de 75,9 km/h em Dourados no dia 24.