A Prefeitura de Campo Grande reforçou a sinalização no cruzamento das avenidas Dinamarca e Souto Maior, no bairro Tijuca, trecho considerado perigoso para o trânsito da região. Segundo a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), no local equipes reforçaram pintura e placas de pare.

O Município informou que a Agetran realiza um estudo para avaliar a instalação de outros tipos de sinalização, a exemplo do redutor de velocidade e até semáforo. Conforme a diretora-adjunta da Agetran, Andréa Figueiredo, a implantação de um conjunto semafórico exige que sejam realizados estudos técnicos e pesquisas de fluxo de tráfego.

“Antes da implantação de um semáforo, de acordo com o Código de Trânsito, é necessário esgotar todas as alternativas de engenharia de tráfego existentes, tais como redutor de velocidade, reforço de sinalização, inversões de sentido de circulação, dentre outros, para enfim semaforizar um cruzamento”, reforça.

Ela acrescenta que, além da quantidade, também é avaliado o tipo de veículo (moto, caminhão, ônibus, carro) que passa no local, o número de acidentes, dentre outras características do cotidiano da área.

Acidentes frequentes

No dia 29, motociclista foi morto após ser atingido por uma caminhonete, justamente no cruzamento das avenidas Dinamarca e Souto Maior. Com a batida, a caminhonete passa por cima da vítima, que morre no local.

Menos de 24 horas depois, imagens de câmeras de segurança flagraram outro acidente. Um veículo Fiat Mobi trafega pela Rua Dinamarca, chega a parar na sinalização de ‘PARE’, mas avança devagar e acaba atingindo um motociclista que estava na Souto Maior. O acidente aconteceu às 9h.