Termina nesta sexta-feira (17), a terceira e mais intensa onda de calor a atingir o Mato Grosso do Sul este ano. Foram sete dias de altas temperaturas que levaram oito cidades do Estado a atingir recordes de calor, com destaque para Porto Murtinho e Corumbá que tiveram máximas acima dos 43°C.

De acordo com o Cemtec/MS (Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima), a maior temperatura do ano em Mato Grosso do Sul é 43,4°C em Porto Murtinho e ocorreu em outubro. Porém, no dia 16 de novembro a cidade alcançou a marca por duas horas seguidas, o que configura esta onda de calor como a mais intensa até agora.

Nesta semana, muitas cidades tiveram máximas acima dos 41°C, com destaque para Corumbá (43,3°), Coxim (42,6°C) e Três Lagoas (42,1°C). Além disso, novos recordes de calor chegaram em Aral Moreira, Bataguassu, Costa Rica e Iguatemi.

Esta onda de calor, com altas temperaturas e baixa umidade do ar, formou também ambiente atmosférico propício para a ocorrência e a propagação dos incêndios florestais. Devido a isso há muitas ocorrências de incêndios, principalmente na região do Pantanal, que espalhou uma fumaça por várias cidades, incluindo Campo Grande.

Frente fria se aproxima de MS

Uma frente fria se aproxima do Mato Grosso do Sul e deve reduzir as temperaturas a partir do fim de semana. Em algumas cidades as temperaturas podem cair até 10°C. De acordo com o Cemtec/MS (Centro de Monitoramento do Clima em MS), uma frente fria deverá quebrar o bloqueio atmosférico, favorecendo chuvas e tempestades no Estado nos dias 19 e 20 de novembro.

Em Campo Grande o Inmet prevê uma queda brusca na temperatura no domingo (19), quando a temperatura deve variar entre 23°C e 31°C e há possibilidade de chuva. Cenário bem diferente do atual, com mínimas de 26°C e máximas de 38°C.

Já em Sete Quedas, região sul do Estado, a temperatura máxima pode cair até 10°C no fim de semana, passando de 38°C como máxima no sábado para 28°C no domingo. Também há possibilidade de chuva.